Crítica de Nietzsche à liberdade inteligível em Humano, demasiado humano

  • Newton P. Amusquivar Jr Doutorando em filosofia pela UNICAMP.
Palavras-chave: liberdade inteligível, Kant, Schopenhauer, Nietzsche, inocência

Resumo

Na filosofia transcendental de Kant e Schopenhauer se fundamenta a moral através do conceito metafísico de liberdade inteligível. Em Humano, demasiado humano, Nietzsche rompe com a metafísica da vontade e critica o conceito de liberdade inteligível. Busco mostrar nesse artigo como esse conceito de liberdade é fundamental para a constituição da moral de Kant e Schopenhauer e também como essa crítica de Nietzsche à liberdade inteligível constitui uma primeira posição contra a moral ao afirmar uma inocência e irresponsabilidade das ações humanas.

Referências

CACCIOLA, Maria Lúcia M. O. Schopenhauer e a questão do dogmatismo. São Paulo: Edições edusp, 1994.

GIACOIA, O. Livre-arbítrio e responsabilidade. In: Filosofia Unisinos, 8(1). Jan/abr, 2007.

KANT, I Fundamentação da Metafísica dos Costumes, tradução: Paulo Quintela – Lisboa. Edições 70, 1988

__________.. Crítica da Razão Prática, tradução: Valério Rohden - São Paulo: Martins Fontes, 2002.

__________.. Crítica da Razão Pura. Tradução: Manuela Pinto dos Santos e Alexandre Frandique Morujão. Lisboa: Edições da Fundação Calouste Gulbenjian, 2001.

MÜLLER-LAUTER. Wolfgang. Nietzhsche-Interpretationen II: Über Freiheit und Chaos. – Berlin; New York: de Gruyter. 1999

NIETZSCHE, F. Humano, demasiado humano vol. I. Tradução: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

__________. Humano, demasiado humano vol. II. Tradução: Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.SCHOPENHAUER, Arthur. Sobre la libertad de la voluntad. Tradutor: Eugenio Ímaz. Alianza Editorial, Madri, 2004

__________.O Mundo como Vontade e como Representação. Editora Unesp: tradução: Jair Barboza – São Paulo, 2005.

__________. Sobre o fundamento da Moral, tradução: Maria Lúcia Cacciola- São Paulo: Martins Fontes, 1995.

Publicado
2019-03-24
Como Citar
Amusquivar Jr, N. P. (2019). Crítica de Nietzsche à liberdade inteligível em Humano, demasiado humano. Revista Limiar, 4(8), 70-105. https://doi.org/10.34024/limiar.2017.v4.9199