Imagens de exílio na obra de Albert Camus

Conteúdo do artigo principal

Rita Paiva

Resumo

Ao apontar para a pluralidade de imagens de exílio na obra camusiana, este texto procura refletir sobre duas delas. Primeiramente, aborda a imagem de um exílio ontológico, cuja marca chancela o humano e define essa condição; em seguida, busca  problematizar  o fato de que  a recusa ou a dificuldade para assumir esta realidade, que se impõe a todo ser consciente, opera uma imagem outra de exílio, agora  resultante  de deliberações humanas. Este movimento  instaura a incapacidade de compreender que o exílio que nos é constitutivo, o ontológico,  a um só tempo nos separa  do mundo e define nossa pertença ao cosmos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
PAIVA, R. Imagens de exílio na obra de Albert Camus. EXILIUM Revista de Estudos da Contemporaneidade, [S. l.], v. 3, n. 4, p. 109–138, 2022. DOI: 10.34024/exilium.v3i4.12910. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/exilium/article/view/12910. Acesso em: 6 dez. 2022.
Seção
Dossiê
Biografia do Autor

Rita Paiva, Universidade Federal de São Paulo

Professora de Filosofia da Universidade Federal de São Paulo.