A desigualdade econômica, social e psíquica das mulheres: uma questão democrática

Conteúdo do artigo principal

Claudine Haroche
Maria das Graças

Resumo

Aqui nos inscrevemos em uma abordagem sociológica e histórica para discernir a parte do antropológico e do político na desigualdade entre homens e mulheres. Certas observações visionárias de Tocqueville sobre as relações entre homem e mulher, a comparação que ele faz entre a América e a França, contribuem para elucidar em profundidade as relações entre homens e mulheres. Em seguida, analisamos fatos contemporâneos e reexaminamos, enfim, como conclusão, as causas longínquas e as formas – insidiosas, em particular – desta desvalorização persistente das mulheres.


Tradução para o português de Maria das Graças de Souza, revisão técnica de Christiane Damien.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
HAROCHE, C. .; DAS GRAÇAS, M. A desigualdade econômica, social e psíquica das mulheres: uma questão democrática. EXILIUM Revista de Estudos da Contemporaneidade, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 101–117, 2020. DOI: 10.34024/exilium.2020.v.11287. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/exilium/article/view/11287. Acesso em: 2 dez. 2021.
Seção
Crítica da Contemporaneidade
Recebido em 2020-10-09
Publicado em 2020-10-09