Gestão de Comunicação e a Ação do Coordenador de Polo Presencial Da UAB

Autores

  • Fabiana de Medeiros Coordenadora do Polo da Universidade Aberta do Brasil do Jardim Moreno – Centro Educacional Unificado Jambeiro
  • Maria Camila Florêncio da Silva Escola de Administração de Empresas de São Paulo - EAESP da Fundação Getúlio Vargas - FGV

Resumo

Resumo: A implantação da Universidade Aberta do Brasil (UAB) representou a maior política pública relacionada à área da educação a distância - EAD para concretizar direitos sociais de educação superior. O sistema funciona com a instalação de polos presenciais de apoio, com coordenadores indicados pelo prefeito ou mantenedor do polo. Este gestor deve observar a importância da capacidade de comunicação na sua prática em função da variedade de atores presentes nos polos de UAB: tutores presenciais, tutores à distância, alunos, funcionários dos locais que abrigam os polos, funcionários do próprio polo, servidores públicos responsáveis pelo polo nas Diretorias Regionais de Ensino e na Secretaria Municipal de Educação e as instituições de ensino que oferecem os cursos. O presente estudo pretende discutir a importância da comunicação na gestão / coordenação de um polo da UAB instalado em um Centro Educacional Unificado –CEU, inclusive sob a ótica do Project Management Institute-PMI. A metodologia dessa pesquisa foi análise bibliográfica e observação participante. Os resultados mostram que os problemas de comunicação interferem no sucesso de projetos e são considerados também um dos que mais oferecem riscos. Entretanto nos polos de apoio, não depende só da escrita (orientações), pois, o coordenador deve valer-se também da comunicação visual e dos encontros/reuniões sempre que possível para estabelecer relações interpessoais e garantir uma comunicação mais eficiente. Também deve levar em conta os diferentes interlocutores presentes em cada curso oferecido, de forma a informa-los concreta e completamente sem excessos de informações. A literatura e a vivencia das autoras mostra que o processo de seleção dos coordenadores de polo entre os servidores públicos dos órgãos estaduais ou municipais deve ser acompanhada e repensada, pois nem sempre os selecionados dispõem de conhecimento para gestar os polos. Além disso, cada curso ofertado cria uma rede totalmente nova de atores e circuitos de comunicação durante o transcorrer do curso. Portanto, faz-se necessário um novo planejamento das ações a serem desenvolvidas com cada um dos participantes e depreende-se que o coordenador deve ter a disponibilidade para a contínua avaliação dos processos de comunicação para com cada nova universidade e curso presentes no polo. Os dados mostram a necessidade de um incluir um plano de comunicação claro e conciso para a condução das atividades para garantir o sucesso do sistema UAB e do EAD.

Palavras-chave: Ensino a Distância; Universidade Aberta do Brasil; Gestão de Polo presencial; Comunicação segundo PMI; Políticas de Educação Pública

 

Abstract: The execution of the Open University of Brazil (UAB) represented the largest public policy related to the area of e-learning – EAD to concretize social rights of higher education. The system works with the installation of support poles, with coordinators appointed by the mayor or pole maintainer. This manager must observe the importance of the communication capacity in his practice, due to the variety of actors present at the UAB poles: face-to-face tutors, distance tutors, students, polling staff, responsible civil servants by the polo in the Regional Teaching Directories and in the Municipal Department of Education and the educational superior institutions that offer the courses. The present study intends to discuss the importance of communication in the management / coordination of a UAB center installed in a Unified Educational Center (CEU), including from the Project Management Institute-PMI perspective. The methodology of this research was bibliographic analysis and participant observation. The results show that communication problems interfere with project success are as well as considered to be one of the most risky. However, not only depends on writing (guidelines), but also the coordinator must also use visual communication and meetings / meetings whenever possible to establish interpersonal relationships and ensure a more efficient communication. It should also take into account the different interlocutors present in each course offered, in order to inform them concretely and completely without excess of information. Literature and the experience of the authors showed that the process of selecting polo coordinators among the public servants of the state or municipal agencies must be monitored and rethought, since not always the selected ones have the knowledge to administrate the poles. In addition, each course offered creates a completely new network of actors and communication circuits during the course of the course. Therefore, it is necessary to re-plan the actions to be developed with each of the participants and it is apparent that the coordinator should have the availability for the continuous evaluation of the communication processes for each new university and course present at the pole. The data show the need for a clear and concise communication plan for conducting activities to ensure the success of the UAB system and the EAD.

Keywords: Distance learning; Open University of Brazil; Management of face-to-face pole; Communication according to PMI; Public Education Policies

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, O.C. de S. (2008). Gestão do ensino superior à distância: uma proposta de análise do modelo da Universidade Aberta do Brasi. Anais ... Recuperado em 11 setembro de 2015, de http:/ /www.abed.org.br/congresso2008/tc/55200811205PM.pdf.

BORI, C.M.; DURHAM, E.R. (2000). Equidade e heterogeneidade no ensino superior brasileiro. Brasília: INEP.

BRASIL. (2010). Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Polos de Apoio Presencial do Sistema Universidade Aberta do Brasil – UAB: Orientações para Mantenedores e Coordenadores. Recuperado em 11 setembro de 2015, de http://www.uab.ufmt.br/uploads/ckfinder/userfiles/files/cartilha_orientacoes_uab.pdf.

BRASIL. (2015). Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). UAB. Recuperado em 11 setembro de 2015, de http://uab.capes.gov.br/index.php/sobre-a-uab/o-que-e.

BRASIL. (2007). Ministério Da Educação. Referenciais de Qualidade para Educação Superior à Distância. Brasília: Secretaria De Educação à Distância MEC.

BRASIL. (2006). Decreto Nº 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB. Ministério da Educação.

BRASIL. (2009). Resolução CD/FNDE Nº 26, de 5 de junho de 2009. Estabelece orientações e diretrizes para pagamento das bolsas do Sistema Universidade Aberta do Brasil. UAB/CAPES. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 8 jun. Seção 1, p.12.

GODFREY, R.L.; SMITH, H. W. & PULSIPHER, G. (2011). As 7 leis da aprendizagem. Rio de Janeiro: Campus.

LIBERALI, F.C. & LIBERALI, A.R.A. (2011). Para pensar a metodologia de pesquisa nas ciências humanas. Revista Inter FAINC - Faculdades Integradas Coração de Jesus. Santo André: Rede Salesianas de Ensino, 1(1), 1-84, jan./jun.

PMI- PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE (2010). Estudo de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos Brasil. Recuperado em 8 agosto de 2015, de http://www.mp.go.gov.br/portalweb/hp/33/docs/benchmarking_gp_2010_geral.pdf

PMI- Pulse of the Profession (2013). The high cost of low performance: The Essential Role of Communications. Maio: PMI. Recuperado em 30 agosto de 2015, de http://www.pmi.org/~/media/PDF/Business-Solutions/The-High-Cost-Low-Performance-The-Essential-Role-of-Communications.ashx.

RODRIGUES, R.S. (1998). Modelo de avaliação para cursos no ensino a distância: estrutura, aplicação e avaliação. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção. UFSC: Florianópolis.

SÃO PAULO (2007). Município em Mapas – Cultura e Território: uma análise da economia e dos espaços culturais na cidade. Secretária de Cultura.

SÃO PAULO Prefeitura Municipal de São Paulo (n. d.). Portal Uniceu. Recuperado em 11 setembro de 2015, de http://uniceu.prefeitura.sp.gov.br/.

SARAIVA, T. (1996). Educação à distância no Brasil: lições da história. IN: Em Aberto: Educação à Distância. N. 70, abr./jun., p. 17-27. Brasília: MEC.

SARTORI, A.S. (2006). A Comunicação na Educação à Distância: o desenho pedagógico e os modos de Interação. Anais... Congresso Brasileiro De Ciências Da Comunicação. Brasília. São Paulo: Intercom. Recuperado em 9 setembro de 2015, de http://www.portcom.intercom.org.br/pdfs/55876757358952763704830343483524263658.pdf.

SILVA, E.R.G.; RIBAS, C.C; MOREIRA, C.M.; BATISTI, P. & PEREIRA, A.T.C. (2010). Gestão de polo de apoio presencial no sistema Universidade Aberta do Brasil: construindo referenciais de qualidade. RENOTE: Revista Novas Tecnologias da Educação, 8(3), 1-10, dezembro. Recuperado em 15 março de 2011, de http://seer.ufrgs.br/renote/article/view/18086.

TERRIBILI FILHO, A. (2013). Os Cinco Problemas mais Frequentes nos Projetos das Organizações no Brasil: Uma Análise Crítica. Revista de Gestão de Projetos. 4(2), 213-237. Recuperado em 9 setembro de 2015, de http://www.revistagep.org/ojs/index.php/gep/article/view/99.

VIANNEY, J.; TORRES, P.L. & SILVA, E. (2003). A Universidade Virtual no Brasil. Tubarão: Ed. Unisul.

Downloads

Publicado

2018-11-01

Como Citar

Medeiros, F. de, & Silva, M. C. F. da. (2018). Gestão de Comunicação e a Ação do Coordenador de Polo Presencial Da UAB. Revista Internacional De Debates Da Administração &Amp; Públicas - RIDAP, 3(1), 59–72. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/RIDAP/article/view/1290