ACERVOS DIGITAIS: DESENVOLVIMENTO E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA COLETIVA NAS CIDADES INTELIGENTES

DEVELOPMENT AND PRESERVATION OF COLLECTIVE MEMORY IN SMART CITIES

Autores

  • SANGELA COTRIM MARQUES COSTA Mestrado em Cidades Inteligentes e Sustentáveis pela UNINOVE https://orcid.org/0000-0003-3077-4552
  • FERNANDO PADULA NOVAES Secretário Municipal de Educação de São Paulo
  • Dr. LUIS FERNANDO MASSONETTO Professor do curso de Direito da USP e do mestrado em Cidades Inteligentes e Sustentáveis da UNINOVE

Resumo

A significação da memória social de uma cidade inteligente pode ser mais bem entendida através do reconhecimento e identidade do território. Neste ínterim, os acervos documentais das instituições públicas e privadas atestam a história urbana dessas cidades, pois relatam seu desenvolvimento através do testemunho histórico. Esses acervos tornam-se patrimônio tangível e intangível por seu valor documental, e referem-se à sua identidade urbana. A finalidade de transformar esses acervos físicos em arquivos digitais é principalmente proteger documentos e memórias que “desenham” a cidade inteligente através da história documental, pela perspectiva de tempo e espaço que a partir dessa salvaguarda, passa a ser um bem cultural.

Palavras-chave: memória social; cidade inteligente; arquivos digitais; identidade urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

COSTA, S. C. M., NOVAES, F. P., & MASSONETTO, L. F. . (2020). ACERVOS DIGITAIS: DESENVOLVIMENTO E PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA COLETIVA NAS CIDADES INTELIGENTES: DEVELOPMENT AND PRESERVATION OF COLLECTIVE MEMORY IN SMART CITIES. Revista Internacional De Debates Da Administração &Amp; Públicas - RIDAP, 5(1), 137–152. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/RIDAP/article/view/12171