Habilidade manual do idoso que vive com a família comparada com o idoso institucionalizado

Autores

  • Doralúcia Pedrosa de Araújo Fisioterapeuta, Doutora em Ciências da Saúde - UnB, Professora do Departamento de Fisioterapia da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, Campina Grande-PB, Brasil.
  • Pollyanna Braga Barbosa Fisioterapeuta, Graduada na Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande-PB, Brasil.
  • Carlúcia Ithamar Fernandes Franco Fisioterapeuta, Doutora - UFPB, Professora do Departamento de Fisioterapia da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, Campina GrandePB, Brasil.
  • Renan Guedes de Brito Acadêmico de Fisioterapia da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB, Campina Grande-PB, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8430

Palavras-chave:

Idosos, Motricidade, Destreza Manual

Resumo

Objetivo. Avaliar a habilidade e destreza manual de idosos institucionalizados com aqueles que vivem com a família. Método. a amostra foi constituída de 40 idosos de ambos os gêneros, com idade superior a 60 anos, 20 idosos institucionalizados e 20 que vivem com a família, selecionados de forma probabilística aleatória. O instrumento utilizado foi a Caixa de Blocos, avaliados em 15 segundos e em 1 minuto. Obteve-se a média geral de cada grupo de idosos, confrontando os dados obtidos por eles, assim como o desvio padrão e o Teste T. Resultados. Em 15 segundos, na lateralidade direita, observou-se que os idosos domiciliares obtiveram uma média de 13,8±3,7 e os institucionalizados 5,15±2,5 (p<0,001). Na lateralidade esquerda, os domiciliares obtiveram uma média de 15,95±4,86 e os institucionalizados 6,2±2,91 p><0,001). Na comparação das médias gerais, após 1 minuto, na lateralidade direita, observou-se que os domiciliares obtiveram uma média de 54,2±16,1e os institucionalizados 18,7±9 (p><0,001). Na lateralidade esquerda, os domiciliares obtiveram 58,7±18,17 e os institucionalizados 20,7±10,39 (p><0,001). Conclusão. Os idosos institucionalizados estão mais expostos aos eventos de déficit da habilidade e destreza manual em relação aos idosos que moram com a família.>

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Luzardo AR, Gorini MIC, Silva APSS. Características de idosos com doença de Alzheimer e seus cuidadores: uma série de casos em um serviço de neurogeriatria. Texto e contexto - enferm. 2006;15:587-94. 2.Benedetti TRB, Gonçalves LHT, Mota JAPS. Uma proposta de política pública de atividade física para idosos. Texto contexto - enferm. 2007;16:387-98.

Gonçalves LHT, Alvarez AM, Sena ELS, Santana LWS, Vicente FR. Perfil da família cuidadora de idoso doente/fragilizado do contexto sociocultural de Florianópolis, SC. Texto contexto - enferm. 2006;15:570-7.

Netto MP. Gerontologia: a velhice e o envelhecimento em visão globalizada. São Paulo: Atheneu, 2002, 531p.

Rozenfeld S. Prevalência, fatores associados e mau uso de medicamentos entre os idosos: uma revisão. Cad. Saúde Pública. 2003;3:717-24.

Pereira EGA, Costa MAM. Os centros de saúde em Portugal e o cuidado ao idoso no contexto domiciliário: estudo de um centro de saúde. Texto contexto - enferm. 2007;16;408-16.

Almeida OP. Mini-exame do Estado Mental e o diagnóstico de demência no Brasil. Arq. Neuro-Psiquiatr. 1998; 56:1-12.

Vitolo MR, Benetti SPC, Bortolini GA, Graeff A, Grachler ML. Depressão e suas implicações no aleitamento materno. Rev. psiquiatr. 2007;29:28-34.

Desrosiers J, Bravo G, Herbert R, Dutil É, Mercier L. Validação da Caixa de Bloco de ensaio como uma medida da destreza das pessoas idosas: confiabilidade, validade e normas estudos. 1994;15:751-5.

Paroli LA, Teixeira R. Assimetrias Laterais em Ações Motoras: Preferência Versus Desempenho. Motriz. 2000;6: 1-8.

Wilmoth J. Arranjos de vida de idosos nos Estados Unidos. Sociologias. 2002;7:215-21.

Martins JJ, Albuquerque GL, Nascimento ERP, Barra DCC, Souza WGA, Pacheco WNS. Necessidade de educação em saúde dos cuidadores de pessoas idosas no domicílio. Texto contexto – enferm. 2007;16:90-8.

Júnior RCF, Tavares MFL. A saúde sob o olhar do idoso institucionalizado: conhecendo e valorizando sua opinião. Interface. 2005;9:110-8.

Downloads

Publicado

2010-12-31

Como Citar

de Araújo, D. P., Barbosa, P. B., Franco, C. I. F., & de Brito, R. G. (2010). Habilidade manual do idoso que vive com a família comparada com o idoso institucionalizado. Revista Neurociências, 18(4), 448–453. https://doi.org/10.34024/rnc.2010.v18.8430

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos Semelhantes

<< < 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)