Aplicabilidade Clínica da Variabilidade da Frequência Cardíaca

Autores

  • Polyana Figueiredo Fernandes Lopes Bacharel em Enfermagem e Aluna do Curso de Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN, Natal-RN, Brasil;
  • Maria Izabel Bezerra de Oliveira Aluna do Curso de Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN, Natal-RN, Brasil;
  • Samanta Max de Sousa André Aluna do Curso de Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN, Natal-RN, Brasil;
  • Daiany Laise Araújo do Nascimento Aluna do Curso de Bacharelado em Nutrição do Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN, Natal-RN, Brasil;
  • Cynthia Sara de Souza Silva Aluna do Curso de Licenciatura em Educação Física do Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN, Natal-RN, Brasil;
  • Gleidson Mendes Rebouças Licenciado Pleno em Educação Física pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte -UERN,Especialista em Fisiologia do Exercício. Professor do Centro Universitário do Rio Grande do Norte – UNI-RN, Natal-RN, Brasil;
  • Thiago Renee Felipe Bacharel em Educação Física pela Universidade Potiguar – UNP. Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Saúde e Sociedadeda Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, Mossoró-RN, Brasil;
  • Nailton José Brandão de Albuquerque Filho Bacharel em Educação física pela Universidade Potiguar – UNP. Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Saúde e Sociedadeda Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, Mossoró-RN, Brasil; 7
  • Humberto Jefferson de Medeiros Licenciado Pleno em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Afiliação profissional: Professor do Programa de Pós Graduação em Saúde e Sociedade da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN, Mossoró-RN, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2013.v21.8171

Palavras-chave:

Frequência Cardíaca, Adaptação Fisiológica, Sistema Nervoso Autônomo

Resumo

Objetivo. O objetivo deste trabalho foi revisar aspectos conceituais da Variabilidade da Frequência Cardíaca (VFC), seus dispositivos de mensuração, índices utilizados para sua análise e utilização clínica. Método. Uma revisão de literatura não sistemática realizada através de busca eletrônica conduzidas nas seguintes bases de dados: Medline/ PubMed, Lilacs, Ovid, Science Direct e Biomed Central acerca da utilização clínica da VFC. Resultados. A VFC compreende as osci­lações entre os intervalos RR que refletem as modificações na frequ­ência cardíaca em função da atuação conjunta das divisões simpática e parassimpática do sistema nervoso autônomo. Sua análise pode ser executada em função de dois parâmetros: domínio de tempo e do­mínio de frequência. O eletrocardiograma, conversores analógicos e cardiofrequencímetros são os principais instrumentos utilizados para obtenção de seus índices, onde a alta variabilidade indica boa adap­tação fisiológica do organismo, enquanto que sua redução tem sido apontada como importante indicador para o surgimento de patologias ou de complicações em pacientes com doenças de base conhecidas. Conclusâo. O estudo da VFCvem se apresentando como importante ferramenta de avaliação do funcionamento do organismo em condi­ções normais e patológicas proporcionando assim o desenvolvimento de ações pelos profissionais da saúde visando prevenção e/ou detecção de várias fisiopatologias.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Vanderlei LCM, Pastre CM, Hoshi RA, Carvalho TD, Godoy MF. Noções básicas de variabilidade da frequência cardíaca e sua aplicabilidade clínica. Rev Bras Cir Cardiovasc 2009;24(2):205-17. http://dx.doi.org/10.1590/S010276382009000200018

Task Force of the European Society of Cardiology and the North American Society of Pacing and Electrophysiology. Heart rate variability: standards of measurement, physiological interpretation and clinical use. Circulation 1996;93(5):1043-65. http://dx.doi.org/10.1161/01.CIR.93.5.1043

Rajendra AU, Paul JK, Kannathal N, Lim CM, Suri JS. Heart rate variability: a review. Med Bio Eng Comput 2006;44(12):1031-51. http://dx.doi.org/10.1007/s11517-006-0119-0

Portella RB. Disfunção na regulação autonômica vagal cardíaca em pacientes com hipertireoidismo subclínico sem cardiopatia aparente [dissertação].Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2006, 63p.

Mark L R, Chad M T, Christian A O, Thai V, Kenneth GP. Clinical Applications of Heart Rate Variability in the Triage and Assessment of Traumatically Injured Patients. Anesthesiol Res Pract 2011;2011:1-8.

Porto LGG, Junqueira JLF. Comparison of Time-Domain Short-Term Heart Interval Variability Analysis Using a Wrist-Worn Heart Rate Monitor and the Conventional Electrocardiogram. Pacing Clin Electrophysiol 2009;32:43-51. http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-8159.2009.02175.x

Pimentel A S, Alves E S, Alvim R O, Nunes R T, Costa C M A, Lovisi J C M, Lima J R P. Polar S810 como recurso alternativo ao eletrocardiograma no teste de exercício de 4 segundos. Arq Bras Cardiol 2010;94(5):580-4. http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2010005000037

Rocha RM, Albuquerque DC, Albanesi Filho FM. Variabilidade da frequência cardíaca e ritmo circadiano em pacientes com angina estável. Rev Socerj 2005;18(4):429-42.

Barbosa JLR, Belasco DJ. Avaliação da Variabilidade da Frequência Cardíaca em Pacientes com Lesão Medular.Rev Neurocienc 2011;19(2):294-9.

Poirier P, Hernandez TL, Weil KM, Shepard TJ, Eckel RH. Impact of Diet- -Induced Weight Loss on the Cardiac Autonomic Nervous System in Severe Obesity. Obes Res 2003;11:1040-7. http://dx.doi.org/10.1038/oby.2003.143

Paiva VC, Santana KR, Silva BM, Ramos PS, Lovisi JC, Araújo CG, et al. Comparação entre métodos de avaliação da modulação vagal cardíaca. Arq Bras Cardiol 2011;97(6):493-501. http://dx.doi.org/10.1590/S0066782X2011005000109

Lachish M, Stein D, Kaplan Z, Matar M, Faigin M, Korsunski I, Cohen H. Irreversibility of cardiac autonomic dysfunction in female adolescents diagnosed with anorexia nervosa after short- and long-term weight gain. World J BiolPsychiatry 2009;10(4):503-11. http://dx.doi.org/10.1080/15622970902980770

Ferri R, Curzi-Dascalova L, Arzimanoglou A, Bourgeois M, Beaud C, Nunes M, et al. Heart rate variability during sleep in children with partial epilepsy. J Sleep Res 2002;11(2):153. http://dx.doi.org/10.1046/j.13652869.2002.00283.x

Ozkaya E, Gursoy E, Demir A, Erenberk U, Sogut A, Dundaroz M R. Autonomic nervous system dysfunction and their relationship with disease severity in children with atopic asthma. Respir Physiol Neurobiol 2012;183: 206-10. http://dx.doi.org/10.1016/j.resp.2012.07.002

Rajiv KS, Yatan PSB, Rajesh S,Deepak KK, Manju M. Heart rate variability study of childhood anxiety disorders. J Cardiovasc Dis Res 2011;2(2):115-22. http://dx.doi.org/10.4103/0975-3583.83040

Godoy MF, Marques GN, Maeda J, Madalozzo BB, Carral LHM,Lorente GD, Sanches KB, Pastre CM, Vanderlei LCM. Gravidade da cardiopatia congênita e nível de redução da variabilidadeda frequência cardíaca. Arq Bras Ciênc Saúde 2012;37(1):19-22.

Cambri LT; Oliveira FR; GevaerdMS. Modulação autonômica cardíaca em repouso e controle metabólico em diabéticos tipo 2. HU Revista 2008;34(2):115-21.

Angelis K, Santos MSB, Irigoyen MC. Sistema Nervoso Autônomo e Doença Cardiovascular. Revista da Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul 2004, p.1-7.

Bär K, Letzsch A, Jochum T, Wagner G, Greiner W, Sauer H. Loss of efferent vagal activity in acute schizophrenia. J Psychiatr Res 2005;39(5):519. http://dx.doi.org/10.1016/j.jpsychires.2004.12.007

Chang J, Yoo C, Yi S, Hong K, Lee Y, Oh H, et al. Changes in heart rate dynamics of patients with schizophrenia treated with risperidone. Prog Neuropsychopharmacol Biol Psychiatry 2010;34(6):924. http://dx.doi.org/10.1016/j.pnpbp.2010.04.017

Downloads

Publicado

2013-12-31

Como Citar

Lopes, P. F. F., Oliveira, M. I. B. de, André, S. M. de S., Nascimento, D. L. A. do, Silva, C. S. de S., Rebouças, G. M., … Medeiros, H. J. de. (2013). Aplicabilidade Clínica da Variabilidade da Frequência Cardíaca. Revista Neurociências, 21(4), 600–603. https://doi.org/10.34024/rnc.2013.v21.8171

Edição

Seção

Revisão de Literatura

Artigos Semelhantes

<< < 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.