Triagem auditiva neonatal: conhecimento de gestantes atendidas no serviço público

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2023.v31.15794

Palavras-chave:

Triagem Neonatal, Audição, Educação Pré-Natal, Gestantes, Inquéritos e Questionários

Resumo

Introdução. A Triagem Auditiva Neonatal Universal (TANU) favorece o diagnóstico precoce da perda auditiva, porém para que sejam atingidos os seus objetivos, é necessário que haja o envolvimento e conscientização da família. Objetivo. Investigar o conhecimento de gestantes atendidas no serviço público sobre a TANU. Método. A coleta de dados foi realizada em duas UBS. Aplicou-se um questionário com 72 gestantes a respeito da TANU, diagnóstico precoce da deficiência auditiva e indicadores de risco para a deficiência auditiva (IRDA). Resultados. A maioria das participantes apresentava ensino médio completo e estava em sua primeira gestação. O total de 68,41% afirmou não ter recebido orientações sobre o desenvolvimento auditivo durante o pré-natal. Apesar de já terem ouvido falar sobre a TANU, mais de 90% desconheciam a legislação acerca do teste. Há desconhecimento quanto a IRDA importantes. Mais da metade das participantes relatou que não saberia explicar a importância da realização da TANU. Conclusão. Há desconhecimento das gestantes atendidas no serviço público a respeito de diversos aspectos sobre a TANU, o que pode implicar em diagnósticos tardios da perda auditiva em crianças.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

WHO: World Health Organization (Internet). World Report on Hearing. 2021 (acessado em: 24/06/2021). Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/world-report-on-hearing

Marinho ACA, Pereira ECS, Torres KKC, Miranda AM, Ledesma ALL. Avaliação de um programa de triagem auditiva neonatal. Rev Saude Publica 2020;54:44. https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2020054001643

Guimarães VC, Barbosa MA. Prevalência de alterações auditivas em recém-nascidos em hospital escola. Int Arch Otorhynolaryngol 2012;16:179-85. https://doi.org/10.7162/S1809-97772012000200005

Shojaei E, Jafari Z, Gholami M. Effect of early intervention on language development in hearing-impaired children. Iran J Otorhinolaryngol 2016;28:13-21. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26877999/

Brasil. Lei nº 12.303, de 2 de agosto de 2010. Dispõe sobre a obrigatoriedade de realização do exame denominado Emissões Otoacústicas Evocadas. Diário Oficial União. 3 ago. 2010. https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=LEI&numero=12303&ano=2010&ato=d6cUTTq1keVpWT32d

The Joint Comittee on Infant Hearing (JCIH). Year 2019 position statement: principles and guidelines for early heargin detection and intervention programs. JEHDI 2019;4:1-44. https://digitalcommons.usu.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1104&context=jehdi

Rodrigues GRI, Loiola-Barreiro CM, Pereira T, Pomilio MCA. A triagem auditiva neonatal antecipa o diagnóstico e a intervenção em crianças com perda auditiva? Audiol Commun Res 2015;20:246-54. https://doi.org/10.1590/S2317-64312015000200001453

Mallmann MB, Tomasi YT, Boing AF. Neonatal screening tests in Brazil: prevalence rates and regional and socioeconomic inequalities. J Pediatr 2020;96:487-94. https://doi.org/10.1016/j.jped.2019.02.008

Hilú MRPB, Zeigelboim BS. O conhecimento, a valorização da triagem auditiva neonatal e a intervenção precoce da perda auditiva. Rev CEFAC 2007;9:563-70. https://doi.org/10.1590/S1516-18462007000400017

Tochetto TM, Petry T, Gonçalves MS, Silva ML, Pedroso FS. Sentimentos manifestados por mães frente à triagem auditiva neonatal. Rev CEFAC 2008;10:566-71. https://doi.org/10.1590/S1516-18462008000400017

Zaitoun M, Rawashdeh M, Alqudah S, Almohammad HA, Nuseir A, Al-Tamimi F. Knowledge and practice of hearing screening and hearing loss management amog ear, nose, and throat physicians in Jordan. Int Arch Otorhinolaringol 2021;25:98-107. https://doi.org/10.1055/s-0040-1709112

Griz SMS, Barbosa CP, Lima TRCM, Menezes DC, Silva ARA. Triagem auditiva neonatal: necessidade de divulgação para profissionais de enfermagem. Rev Cienc Med 2015;24:1-10. https://doi.org/10.24220/2318-0897v24n1a3287

Alvarenga KF, Gadret JM, Araújo ES, Bevilacqua MC. Triagem auditiva neonatal: motivos da evasão das famílias no processo de detecção precoce. Rev Soc Bras Fonoaudiol 2012;17:241-47. https://doi.org/10.1590/S1516-80342012000300002

Freitas TVD, Lewis DR, Nóbrega GB. Processo de triagem auditiva neonatal e o impacto dos resultados. Dist Comum 2014;26:725-33. https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-750830

Hochnadel DB. Conhecimento das gestantes sobre a Triagem Auditiva Neonatal (Especialização). Porto Alegre: Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2011. https://lume.ufrgs.br/handle/10183/37925?locale-attribute=es

Fernandes FCGM, Santos EGO, Barbosa IR. A idade da primeira gestação no Brasil: dados da pesquisa nacional de saúde. J Hum Growth Dev 2019;29:304-12. https://doi.org/10.7322/jhgd.v29.9523

Pagnoncelli DS, Cassol K, Tomiasi A, Topanotti J. Ação de promoção de saúde com grupo de gestantes em unidade básica de saúde - enfoque fonoaudiológico. Fag J Health 2019;1:50-68. https://doi.org/10.35984/fjh.v1i1.13

Aldrighi JD, Wall ML, Souza SRRK, Cancela FZV. As experiências das mulheres na gestação em idade materna avançada: revisão integrativa. Rev Esc Enferm USP 2016;50:512-21. https://doi.org/10.1590/S0080-623420160000400019

Mallmann MB, Boing AF, Tomasi YA, Anjos JC, Boing AC. Evolução das desigualdades socieconômicas na realização de consultas de pré-natal entre parturientes brasileiras: análise do período de 2000 a 2015. Epidemiol Serv Saúde 2018;27:e2018022. https://doi.org/10.5123/s1679-49742018000400014

Pereira AL, Silva LR, Palma LM, Moura LCL, Moura MA. Impacto do grau de escolaridade e idade no diagnóstico tardio de sífilis em gestantes. FEMINA 2020;48:563-67. https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1122585

Andrade SG, Vasconcelos YA, Carneiro ARS, Severiano ARG, Terceiro AJMD, Silva TB, et al. Perfil sociodemográfico, epidemiológico e obstétrico de parturientes em um hospital e maternidade de Sobral, Ceará. Rev Pre Infec Saúde 2018;4:e7283. https://doi.org/10.26694/repis.v4i0.7283

Pacheco LC, Tochetto TM, Checalin MA, Carvalho CDM. Triagem auditiva neonatal: informações de gestantes de diferentes classes sociais. Einstein 2009;7:159-62. https://www.researchgate.net/publication/26627794_Information_on_neonatal_hearing_screening_from_pregnant_women_of_different_social_classes

Arduini GAO, Balarin MAS, Silva-Grecco RL, Marqui ABT. Conhecimento das puérperas sobre o teste do pezinho. Rev Paul Pediatr 2017;35:151-7. https://doi.org/10.1590/1984-0462/;2017;35;2;00010

Takishima M, Souza DV, Takano OA, Souza SC, Zavala AAZ, Mitre EI. Análise dos motivos de evasão em um programa de triagem de um hospital público universitário. Rev Estud Soc 2014;16:157-70. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5016583

Gomes APSS, Sousa AR, Passos NCR, Santana TS, Rosário CR. Conhecimento sobre triagem neonatal: discursos de mães e pais de recém-nascidos. REVISA 2019;8:255-63. https://doi.org/10.36239/revisa.v8.n3.p255a263

Conselho Federal de Fonoaudiologia. Resolução CFFa nº 568, de 30 de março de 2020. Dispõe sobre a atuação do fonoaudiólogo na triagem auditiva neonatal universal. 2020 (acessado em: 24/06/2021). Disponível em: https://www.fonoaudiologia.org.br/resolucoes/resolucoes_html/CFFa_N_568_20.htm

Fidêncio VLD, Azevedo IJ, Menezes ES, Campos KTS, Corrêa CC. Conhecimentos básicos de pais de crianças submetidas a tratamento fonoaudiológico quanto à audição e linguagem. Arch Health Invest 2021;10:783-9. https://doi.org/10.21270/archi.v10i5.5087

Marchand DLP, Rech RS, Benvenutti SK, Soldera CLC, Machado MS. Orientações e incentivo ao teste da orelhinha em hospital filantrópico. Rev Cienc Ext 2016;12:70-8. https://ojs.unesp.br/index.php/revista_proex/article/view/1287

Silva DPC, Lopez PS, Ribeiro GE, Luna MOM, Lyra JC, Montovani JC. The importante of retesting the hearing screening as an indicator of the real early hearing disorder. Braz J Otorhinolaryngol 2015;81:363-7. https://doi.org/10.1016/j.bjorl.2014.07.019

Pinto JD, Ferreira L, Temp DA, Dias V, Rohers DE, Biaggio EPV. Evasão no reteste da triagem auditiva neonatal: relação com indicadores de risco para deficiência auditiva. Rev CEFAC 2019;21:e2519. https://doi.org/10.1590/1982-0216/20192142519

Downloads

Publicado

2023-12-05

Como Citar

Fidêncio, V. L. D., Silva, J. L. P., Ferreira, D. S. M., Farias, E. N. D. ., Saragossa, M., & Novanta, G. G. R. . (2023). Triagem auditiva neonatal: conhecimento de gestantes atendidas no serviço público . Revista Neurociências, 31, 1–22. https://doi.org/10.34024/rnc.2023.v31.15794

Edição

Seção

Artigos Originais
Recebido: 2023-10-11
Aceito: 2023-11-24
Publicado: 2023-12-05

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.