Cuidados paliativos em paciente portador de esclerose lateral amiotrófica: relato de caso na assistência domiciliar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2023.v31.14939

Palavras-chave:

Cuidados Paliativos, Esclerose Amiotrófica Lateral, Assistência Domiciliar, Suporte Ventilatório Interativo

Resumo

Introdução. A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença que afeta os neurônios motores e evolui com alterações na capacidade motora dos membros superiores e inferiores, fala, cognição e comportamento, prejudicando as habilidades funcionais do indivíduo para atividades da vida diária. Objetivo. Descrever um relato de caso de um paciente com esclerose lateral amiotrófica com insuficiência respiratória crônica em uso de ventilação mecânica invasiva, que foi acompanhado pela equipe de cuidados paliativos de um programa de atenção domiciliar de um hospital público. Método. Utilizou-se consulta dos prontuários, bem como uma entrevista semiestruturada com a responsável legal do paciente e a cuidadora, já que o paciente foi a óbito. As informações extraídas dos prontuários continham tópicos que favorecessem a compreensão da história e evolução clínica (idade, data de início dos primeiros sintomas, exames complementares, internações). Conclusão. A assistência em ambiente domiciliar oportuniza a aplicação dos princípios norteadores dos cuidados paliativos, através do suporte ao paciente e do acolhimento aos familiares.

 

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Gozzer MM, Cola PC, Onofri SMM, Merola BN, Silva RGD. Achados videoendoscópicos da deglutição em diferentes consistências de alimento na Esclerose Lateral Amiotrófica. CoDAS 2020;32:1-5. https://doi.org/10.1590/2317-1782/20192018216

Guilherme IT, Pimenta F. Meditação mindfulness e esclerose lateral amiotrófica (ELA): uma revisão de literatura. Psicol Saúde Doenças 2018;19:57-63. https://doi.org/10.15309/18psd190109

Neto LL, Novais T, Júnior FM, Chun R. Repercussões das dificuldades de linguagem em pessoas com esclerose lateral amiotrófica e o impacto em suas vidas e na de seus cuidadores. CEFAC 2021;23:1-14. https://doi.org/10.1590/1982-0216/202123414120

Orsini M, Santanna M, Freitas MR, Trajano E, Lopes ML, Oliveira AB, et al. Therapeutic Exercise in Amyotrophic Lateral Sclerosis: What do we Expect from Anabolism Versus Catabolism? Neurology 2017;6:24-5. https://www.researchgate.net/publication/316688420_Therapeutic_Exercise_in_Amyotrophic_Lateral_Sclerosis_What_do_we_Expect_from_Anabolism_Versus_Catabolism

Victor GHGG. Cuidados Paliativos no Mundo. Rev Bras Cancerol 2016;62:267-70. https://doi.org/10.32635/2176- 9745.RBC.2016v62n3.343

Dal Bello-Haas V, Florence JM. Therapeutic exercise for people with amyotrophic lateral sclerosis or motor neurondisease. Cochrane Database Syst Rev 2013;2013(5):CD005229. https://doi.org/10.1002/14651858.CD005229.pub3

Menezes RA. Em busca da boa morte: antropologia dos cuidados paliativos. Rio de Janeiro: Garamond; 2004; 228p.

Torezoni CLM, Andrade LC. Aspectos clínicos e farmacológicos da Esclerose Lateral Amiotrófica. Rev Ibero-Am Human Cienc Edu 2022;8:1214-30. https://doi.org/10.51891/rease.v8i3.4695

Junior LE, Becker J, Schestatsky P, Rotta FT, Marrone CD, Gomes I. Prevalence of amyotrophic lateral sclerosis in the city of Porto Alegre, in Southern Brazil. Arq Neuropisiquiatr 2013;71:959–62. https://doi.org/10.1590/0004-282X20130177

Cellura E, Spataro R, Taiello AC, La Bella V. Factor saffecting the diagnostic delay in amyotrophic lateral sclerosis. Clin Neurol Neurosurg 2012;114:550-4. https://doi.org/10.1016/j.clineuro.2011.11.026

Pontes JF, Ferreira GMH, Fregonezi G, Sena-Evangelista KCMD, Junior DME. Força muscular respiratória e perfil postural e nutricional em crianças com doenças neuromusculares. Fisioter Mov 2012;25:253-61. https://doi.org/10.1590/S0103- 51502012000200002

Karam CY, Paganoni S, Joyce N, Carter GT, Bedlack R. Palliative Care Issues in Amyotrophic Lateral Sclerosis: An Evidenced- Based Review. Am J Hosp Palliative Med 2016;33:84-92. https://doi.org/10.1177/1049909114548719

Miller RG, Jackson CE, Kasarskis EJ, England JD, Forshew D, Johnston W, et al. Practice Parameter update: The care of the patient with amyotrophic lateral sclerosis: Multidisciplinary care, symptom managemente, and cognitive/behavioral impairment (an evidence-based review). Report of the Quality Standards Subcommittee of the American Academy of Neurology. Neurology 2009;73:1227-33. https://doi.org/:10.1212/WNL.0b013e3181bc0141

Nardino F, Olesiak LR, Quintana AM. Significações dos cuidados paliativos para profissionais de um serviço de atenção domiciliar. Psicol Cienc Profis 2021;41:1-16. https://doi.org/10.1590/1982-3703003222519

Lima CAS. Ortotanásia, cuidados paliativos e direitos humanos. Rev Soc Bras Clin Med 2015;13:14-7. http://files.bvs.br/upload/S/1679- 1010/2015/v13 n1/a4762.pdf

World Health Organization (WHO). Planning and implementing palliative care services: a guide for programme managers. Suíça; 2016; 91p. http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/250584/1/9789241565417

-eng.pdf

Ricardo TC, Henrique AP. Academia Nacional de Cuidados Paliativos [ANCP]. Manual de cuidados paliativos. 2a. ed. Rio de Janeiro: Diagraphic; 2017; 592p.

Vasconcelos GB, Pereira PM. Cuidados paliativos em atenção domiciliar: uma revisão bibliográfica. Rev Adm Saúde 2018;18:1-18. http://doi.org/10.23973/ras.70.85

Ministério da Saúde. Portaria nº 825, de 25 de abril de 2016. Brasília: MS; 2016 (acessada em: 02/09/2022). Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/prt0825_25_04_2016.html

Fahrner-Scott K, Zapata C, O'Riordan DL, Cohen E, Rosow L, Pantilat SZ, et al. Embedded Palliative Care for Amyotrophic Lateral Sclerosis: A Pilot Program and Lessons Learned. Neurol Clin Pract 2022;12:68-75. https://doi.org/10.1212/CPJ.0000000000001124

Souza GACS. Quando a proximidade da morte entra em casa: compreendendo os cuidados paliativos na atenção domiciliar (Dissertação). Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; 2018; 243f. https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/26669

Oliveira DAS, Cavalcante LSB, Carvalho RT. Sentimentos de pacientes em cuidados paliativos sobre modificações corporais ocasionadas pelo câncer. Psicol Cienc Profis 2019;39:1-13. https://doi.org/10.1590/1982-370300 3176879

Robinson MT, Holloway RG. Palliative Care in Neurology. Mayo Clin Proc 2017;92:1592-601. https://doi.org/10.1016/j.mayocp.2017.08.003

Creutzfeldt CJ, Robinson MT, Holloway RG. Neurologists as primary palliative care providers: Communication and practice approaches. Neurol Clin Pract 2016;6:40-8. https://doi.org/10.1212/CPJ.0000000000000213

Kübler-Ross E. Sobre a Morte e o Morrer. 10a. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes; 2017; 341p.

Braz MS, Franco MHP. Profissionais Paliativistas e suas Contribuições na Prevenção de Luto Complicado. Psicol Cienc Profis 2017;37:90-105. https://doi.org/10.1590/1982-3703001702016

Downloads

Publicado

2023-08-23

Como Citar

Soares de Oliveira, R., Roldan Tavares, C. ., de Souza Barbosa Nogueira, D. ., Mascarenhas Crispim, S. ., Soares Moreira Alves, J. ., de Carvalho Lima Freitas, C. ., & Pontes de Siqueira, M. . (2023). Cuidados paliativos em paciente portador de esclerose lateral amiotrófica: relato de caso na assistência domiciliar. Revista Neurociências, 31, 1–21. https://doi.org/10.34024/rnc.2023.v31.14939

Edição

Seção

Relato de Caso
Recebido: 2023-03-16
Aceito: 2023-07-25
Publicado: 2023-08-23

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.