VALE 5 SICLOS DE PRATA: A ESCRAVIDÃO NOS ARQUIVOS PRIVADOS MESOPOTÂMICOS

Autores

  • Katia Maria Paim Pozzer Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.31669/herodoto.v1i1.29

Palavras-chave:

Escravidão, arquivo, Mesopotâmia.

Resumo

Propomos uma reflexão sobre a temática da escravidão, a partir do estudo dos arquivos de um importante homem de negócios da cidade de Larsa, no sul mesopotâmico, nomeado Ubar-Šamaš, durante o governo do rei Rîm-Sîn (1822-1763 AEC.). Este mercador exerceu atividades econômicas relevantes, como compra e venda de terrenos em áreas urbanas e rurais, empréstimos de prata e o comércio de escravos. Na sociedade paleobabilônica, o trabalho escravo não ocupava um papel importante na economia, e as condições do comércio de servos estavam diretamente ligadas às condições políticas, como as guerras e suas consequências econômicas e sociais. Outro objetivo deste artigo é oferecer ao leitor brasileiro fontes de pesquisa para o estudo da história econômica do mundo antigo, a partir da tradução de documentos diretamente da língua acádica e da escrita cuneiforme para o português.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Maria Paim Pozzer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharel e licenciada em História pela UFRGS, obteve Diplôme d'Études Approfondies em Histoire et Civilisations de L'Antiquité pela Université Paris I (Panthéon-Sorbonne) em 1993, concluiu doutorado em História na Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne) em 1996 e Pós-doutorado na Université de Paris X - Nanterre em 2011. Atualmente é Professor Adjunto do Curso de História da Arte, do Instituto de Artes e do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Coordena o Laboratório do Mundo Antigo e Medieval (LAMAM) e é líder de grupo de pesquisa no CNPq. Em 2011 atuou como Pesquisador Visitante no Grupo de Pesquisa Histoire et Archéologie de l'Orient Cunéiforme (HAROC), na Maison René-Ginouvès, Arqueologia e Etnologia - CNRS, Université de Paris I - Panthéon-Sorbonne e Université de Paris Ouest-Nanterre - La Défense, na França. Possui 17 capítulos de livros e 5 livros publicados/organizados. Publicou 28 artigos em periódicos especializados e 136 trabalhos em anais de eventos. Possui 50 itens de produção técnica. Participou de 80 eventos no Brasil e no exterior. Recebeu 8 prêmios e/ou homenagens. Entre 2000 e 2013 coordenou 9 projetos de pesquisa. Atua na área de História da Arte Antiga e Medieval, com ênfase em História da Arte Oriental, em História Antiga Oriental e em Teoria e Metodologia da História. Atualmente coordena o projeto de pesquisa Memória Cultural na Gênese e Desenvolvimento da Arte Islâmica, com apoio do CNPq, da FAPERGS e da UFRGS.

Downloads

Publicado

2016-04-12

Como Citar

Pozzer, K. M. . P. (2016). VALE 5 SICLOS DE PRATA: A ESCRAVIDÃO NOS ARQUIVOS PRIVADOS MESOPOTÂMICOS. Heródoto: Revista Do Grupo De Estudos E Pesquisas Sobre a Antiguidade Clássica E Suas Conexões Afro-asiáticas, 1(1), 133–148. https://doi.org/10.31669/herodoto.v1i1.29