Wine: a cultural world heritage

  • Marina Regis Cavicchioli Universidade Federal da Bahia

Resumo

The processes of cultural identification make us choose what we want as memory, what we identity with in the past, and what we want to preserve. This is how we select our cultural heritage projects: as collective identity projects. The last three decades have been marked by a growing debate around the question of valuating the various types of cultural heritage. In this context, wine is considered as a world heritage phenomenon—through the vineyards and the landscape its production creates, the architecture and monuments linked to it, and its forms of production and consumption, through UNESCO's protection.

Biografia do Autor

Marina Regis Cavicchioli, Universidade Federal da Bahia
Possui graduação em Bacharelado e Licenciatura em História pela Universidade Estadual de Campinas (2001), mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2004), doutorado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2009) e Pós-doutorado em História e Arqueologia Clássica pelo Collége de France (2016). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Antiga, atuando principalmente nos seguintes temas: arqueologia, gênero, Roma Antiga, história antiga e sexualidade, Pompéia, alimentação e vinho. (Fonte: Currículo Lattes)
Publicado
2018-03-24
Como Citar
Cavicchioli, M. R. (2018). Wine: a cultural world heritage. Heródoto: Revista Do Grupo De Estudos E Pesquisas Sobre a Antiguidade Clássica E Suas Conexões Afro-asiáticas, 3(1), 523-537. https://doi.org/10.31669/herodoto.v3i1.366