“Is it possible to control the crowd?” Libanius in defense of Julian and against the population of Antioch in the 4th century

  • Gilvan Ventura da Silva Federal University of Espírito Santo

Resumo

Regarding the recourse to humor and mockery as response mechanisms of a city’s population to the performance of imperial power, an emblematic case of estrangement between a ruler and his subjects occurred in 362-363 during Emperor Julian’s stay in the city of Antioch. Their estrangement was so intense that it led to the writing of an at least disconcerting work such as the Misopogon, a satirical text in which Julian harshly criticizes the modus vivendi of Antioch’s inhabitants. As a result of this episode, two discourses written by Libanius, To Antiochians, on the Emperor’s anger (Oration 16), and The embassy to Julian (Oration 15), attempt to reverse Antioch’s difficult situation in face of Julian’s anger. This article explores Libanius’ reasoning about the controversy involving Julian and Antioch’s inhabitants, in order to demonstrate how the sophist was committed to the emperor’s proposal of reforming the polis.

Biografia do Autor

Gilvan Ventura da Silva, Federal University of Espírito Santo
Gilvan Ventura da Silva é doutor em História pela Universidade de São Paulo (Usp), mestre em História Antiga e Medieval, bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É Professor Titular de História Antiga da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e atual coordenador do Programa de Pós-Graduação em História. É editor de Romanitas, Revista de Estudos Grecolatinos e membro dos seguintes grupos de pesquisa: Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (Usp); Arqueologia Histórica (Unicamp); Núcleo de Estudos Mediterrânicos (UFPR); Serápis - Laboratório de Estudos do Mundo Helenístico-Romano (UnB); Cultura escrita e oralidade na Antiguidade e no Medievo (Uece); Estudos de gênero, discursos, religiosidades e uso e costumes do passado da Antiguidade Clássica à Tardia (UFPA) e ATRIVM - Espaço Aberto de Estudos Clássicos (UFRJ). É coordenador da seção ES do Laboratório de Estudos sobre o Império Romano (Leir), desenvolvendo projetos de investigação acerca dos vínculos entre espaço, identidade, religião e poder na Antiguidade. Em 2014, cumpriu estágio técnico-científico na Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, no âmbito do Projeto de Cooperação Internacional Ufes/UMinho. Em 2017, atuou como Professor Visitante junto à Università Ca'Foscari (Veneza) no âmbito do Programa Erasmus Plus de mobilidade acadêmica.
Publicado
2018-03-24
Como Citar
da Silva, G. V. (2018). “Is it possible to control the crowd?” Libanius in defense of Julian and against the population of Antioch in the 4th century. Heródoto: Revista Do Grupo De Estudos E Pesquisas Sobre a Antiguidade Clássica E Suas Conexões Afro-asiáticas, 3(1), 394-412. https://doi.org/10.31669/herodoto.v3i1.356