De Atenas a Pataliputra

Historiografia sobre contatos entre gregos e indianos durante o período helenístico

Autores

  • Ezequiel Martin Parra Universidade Nacional de Córdoba

DOI:

https://doi.org/10.34024/herodoto.2019.v4.10966

Palavras-chave:

Historiografia, Helenismo, Grécia antiga, Índia antiga, Colonialismo, Nacionalismo

Resumo

O período helenístico tem sido considerado o momento em que as relações e trocas culturais entre gregos e indianos atingiram um nível de intensidade e complexidade nunca antes vistos. Não é de surpreender, portanto, que os historiadores do século passado tenham prestado atenção especial a essa interação cultural. No entanto, as maneiras pelas quais essa interação cultural foi interpretada variaram, e uma das causas é a influência do contexto social e político contemporâneo sobre os próprios acadêmicos. Neste artigo, propomos a identificação de dois momentos e paradigmas historiográficos no século XX. O primeiro foi influenciado pelo discurso e práticas colonialistas, e o segundo surgiu como uma resposta nacionalista contra o imperialismo. Através da análise dos trabalhos de três autores - W. W. Tarn, A. K. Narain e J. Nehru - tentamos demonstrar que, além das claras diferenças entre os dois momentos, existe uma concepção comum de cultura que levou a conclusões muito semelhantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ezequiel Martin Parra, Universidade Nacional de Córdoba

Universidade Nacional de Córdoba, Argentina.

Publicado

2020-07-27

Como Citar

Martin Parra, E. (2020). De Atenas a Pataliputra : Historiografia sobre contatos entre gregos e indianos durante o período helenístico . Heródoto: Revista Do Grupo De Estudos E Pesquisas Sobre a Antiguidade Clássica E Suas Conexões Afro-asiáticas, 4(2), 144–165. https://doi.org/10.34024/herodoto.2019.v4.10966

Edição

Seção

Dossiê / Dossier