Indivíduos, cidadãos e o coletivo na poesia de Arquíloco

  • Paula da Cunha Corrêa Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Arquíloco, cidadãos, coletividade, poesia grega arcaica

Resumo

Neste trabalho são examinados os conceitos e as expressões para os indivíduos (nomes próprios e gentílicos), os cidadãos (astoí, polítai), e a coletividade (dēmos, gentílicos) nos fragmentos de Arquíloco.

 

 

Biografia do Autor

Paula da Cunha Corrêa, Universidade de São Paulo
Possui Graduação em Letras pela Universidade de São Paulo (1985), Mestrado em Letras Clássicas (RHBNC, University of London 1987), Doutorado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1995), Pós-doutorado em Letras Clássicas (Oxford University 2001). Atualmente é Professora Associada (MS-5) de Língua e Literatura Grega da Universidade de São Paulo e pesquisadora do CNPq (Bolsa Pq 1d). É autora de "Armas e Varões; a Guerra na Poesia de Arquíloco" (Edunesp 2009, 2a edição revista e ampliada), "Harmonia: Mito e Música na Grécia Antiga" (Humanitas 2009, 2a edição revista), "Um Bestiário Arcaico; fábulas e imagens de animais na poesia de Arquíloco" (Edunicamp, 2010), e dedica-se principalmente ao estudo da poesia grega arcaica. É responsável pelo Projeto Minimus: Grego e Latim no Ensino Fundamental, ano 5: projeto de cultura e extensão da Pró-Reitoria (Prceu da USP), no qual discentes ministram língua grega e latina na grade curricular dos 7o e 4o ano da EMEF Desembargador Amorim Lima para mais de 200 alunos, em andamento desde 2013. (Fonte: Currículo Lattes)
Publicado
2018-03-23
Como Citar
Corrêa, P. da C. (2018). Indivíduos, cidadãos e o coletivo na poesia de Arquíloco. Heródoto: Revista Do Grupo De Estudos E Pesquisas Sobre a Antiguidade Clássica E Suas Conexões Afro-asiáticas, 2(2), 168-194. https://doi.org/10.31669/herodoto.v2i2.276