Educação Ambiental no currículo dos cursos de licenciatura em ciências biológicas: uma análise de teses e dissertações (2012-2022)

Autores

  • Marianne Martins dos Santos Pereira Universidade Federal de Alagoas
  • Iara Terra de Oliveira Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2024.v9.15690

Palavras-chave:

Educação Ambiental, formação inicial, Ciências Biológicas, currículo

Resumo

O objetivo da pesquisa foi analisar teses e dissertações que investigaram a Educação Ambiental no currículo dos Cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas (2012-2022), registradas na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). A metodologia foi baseada na pesquisa bibliográfica, a partir da busca de palavras-chave definidas pelas pesquisadoras, pautando-se na análise bardiniana. Foram selecionados 14 trabalhos e agrupados em três categorias: a primeira contempla a interdisciplinaridade; a segunda refere-se a matriz curricular e ementa do curso e a terceira corresponde as potencialidades e dificuldades da inserção da Educação Ambiental no currículo. Por fim, ficou evidente que, na maioria dos casos, a Educação Ambiental no currículo é tratada em segundo plano na formação, como: predominância de disciplinas optativas, pouca discussão referente às questões ambientais e ausência de uma perspectiva crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marianne Martins dos Santos Pereira, Universidade Federal de Alagoas

Mestranda no programa de pós-graduação em Ensino e Formação de Professores (PPGEFOP) pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL).

Iara Terra de Oliveira, Universidade Federal de Alagoas

Doutora em Ciência & Tecnologia – Química pela Universidade Federal do ABC (UFABC,2019), Mestre em Ensino de Ciências (Modalidade Química) pela Universidade de São Paulo (USP,2011), licenciada em Química pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP, 2005) e em Pedagogia pela Universidade Cruzeiro do Sul (UniCSul, 2019). Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal de Alagoas (UFAL – Campus Arapiraca). Atua na orientação do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino e Formação de Professores da UFAL. Tem interesse na área de Ensino de Ciências desenvolvendo estudos para a: sociologia da ciência, estado da arte, educação ambiental com foco nos resíduos sólidos.

Referências

ANGELO, J. A. Da formação à prática do professor de biologia: representações sociais e docência vem Educação Ambiental. 2014. 113 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal da Paraí¬ba. Disponível em: <https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/4845>. Acesso em: 18 maio 2023.

ARRUDA, S. M.; LIMA, J. P.C.; PASSOS, M. M. Um novo instrumento para a análise da ação do professor em sala de aula. Revista Brasileira de pesquisa em Educação em Ciências, v. 11, n. 2, p. 139-160, 2011. Disponível em:<https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4200>. Acesso em: 18 maio 2023.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. A implantação da Educação Ambiental no Brasil. Brasília-DF: Coordenação de Educação Ambiental do Ministério da Educação e do Desporto, 1998.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 20 maio 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Número de pós-graduandos cresce no Brasil. Brasília, 2018. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/conselho-nacional-de-educacao/180-estudantes-108009469/pos-graduacao-500454045/2583-sp-2021081601 >. Acesso em: 20 maio 2023.

BRASIL. Resolução nº 2, de 15 de junho de 2012. Estabelece as Diretrizes curriculares nacionais para a Educação Ambiental. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/pet/323-secretarias-112877938/orgaos-vinculados-82187207/18695-educacao-ambiental>. Acesso em: 20 maio 2023.

Brasil. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Parecer nº CNE/CES 583/2001, de 04 de abril de 2001. Estabelece a orientação para as diretrizes curriculares dos cursos de graduação. Brasília-DF, 2001. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES0583.pdf >. Acesso em: 20 maio 2023.

BRASIL. Lei nº 9795, de 27 de abril de 1999. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm#:~:text=LEI%20No%209.795%2C%20DE%2027%20DE%20ABRIL%20DE%201999.&text=Disp%C3%B5e%20sobre%20a%20educa%C3%A7%C3%A3o%20ambiental,Ambiental%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias.> Acesso em: 17 maio 2023.

CARVALHO, I. C. M. Em direção ao mundo da vida: interdisciplinaridade e Educação Ambiental. Brasília: Ipê, 1998.

COELHO-MIYAZAWA, G. C. M.; CURI, E.; FRENEDOZO, R. C. A Educação Ambiental na formação inicial de professores: um panorama das teses e dissertações brasileiras (2010-2016). Ensino, Saúde e Ambiente, v. 10, n. 2, 2017. Disponível em: <https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente/article/view/21262>. Acesso em: 20 maio 2023.

CONTI, R. P. A Educação Ambiental nos cursos de formação inicial de professores: investigações à luz de um novo instrumento de análise. 2014. 83 f. 2014. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Curso de Pós-Graduação em Ensino de ciências e Educação Matemática, Universidade Estadual de Londrina. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000191990>. Acesso em: 20 maio 2023.

FIGUEIREDO, T. F.; ANDRADE, D. F.; FREIRE, L. Espaços de resistência no currículo: uma análise da inserção da Educação Ambiental nos cursos de graduação de uma universidade federal. Revista Sergipana De Educação Ambiental, v.7, n.1, 2020. Disponível em:<https://seer.ufs.br/index.php/revisea/article/view/13159>. Acesso em: 19 maio 2023.

FRACALANZA, H. et al. A Educação Ambiental no Brasil: panorama inicial da produção acadêmica. Ciências em foco, v. 1, n. 1, 2008. Disponível em: <https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9162>. Acesso em 20 maio 2023.

GARRIDO, L. S. A inserção da Educação Ambiental em cursos de Pedagogia e Licenciatura em Ciências Biológicas caminhos para a interdisciplinaridade? 2016. 199f. Tese (Doutorado em Ensino em Biociências e Saúde) - Curso de Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde, Fundação Oswaldo Cruz. Disponível em: <https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/19394>. Acesso em: 20 maio 2023.

GARRIDO, L. S.; MEIRELLES, R. M. S. Educação Ambiental na formação docente: percepção de discentes do curso de Ciências Biológicas. Ensino, Saúde e Ambiente, v. 10, n. 3, 2017. Disponível em: <https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente/article/view/21276>. Acesso em: 20 maio 2023.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GUIMARÃES, C. M.; MARIN, F. A. D. G. Projeto Pedagógico: considerações necessárias à sua construção. Nuances: estudos sobre Educação, v. 4, n. 4, 1998. Disponível em: <https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/71>. Acesso em: 20 maio 2023.

GUIMARÃES, S. S. M.; INFORSATO, E. C. A percepção do professor de Biologia e a sua formação: a Educação Ambiental em questão. Ciência & Educação (Bauru), v. 18, 2012. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/ciedu/a/tKdkQJg3CQqXPZYJPn9CYLN/?lang=pt&stop=next&format=html>. Acesso em: 20 maio 2023.

HENNRICH JUNIOR, E. J.; MOREIRA, A. L. O. R. A Educação Ambiental nas licenciaturas: uma análise curricular em uma Instituição de Ensino Superior Pública do Paraná. Ambiente & Educação, v. 24, n. 2, p. 437-456, 2019. Disponível em: <https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/8330> Acesso em: 20 maio 2023.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo-SP: Cortez, 2022.

LIMA, G. F. C. Crise ambiental, educação e cidadania: os desafios da sustentabilidade emancipatória. In: LAYRARGUES, P. P.; CASTRO, R. S; LOUREIRO, C. F. B. (orgs.) Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, 2002.

LIMA, T. C. S.; MIOTO, R. C. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Revista katálysis, v. 10, 2007. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/rk/a/HSF5Ns7dkTNjQVpRyvhc8RR/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 20 maio 2023.

LOPES, T. S.; ABÍLIO, F. J. P. Educação Ambiental Crítica:(re) pensar a formação inicial de professores/as. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 16, n. 3, p. 38-58, 2021. Disponível em: <https://periodicos.unifesp.br/index.php/revbea/article/view/11518>. Acesso em: 18 maio 2023.

LOPES, T. S. Por uma Educação Ambiental crítica na formação inicial de professores/as: possibilidades emancipatórias em licenciaturas da UFPB. 2022. 206 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal da Paraíba, 2022. Disponível em: <https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/26394>. Acesso em: 10 jul. 2023.

LORENZETTI, L; DELIZOICOV, D. Educação Ambiental: um olhar sobre dissertações e teses. Revista Brasileira de pesquisa em Educação em Ciências, v. 6, n. 2, 2006. Disponível em: <https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4047>. Acesso em: 20 maio 2023.

NICOLESCU, B. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: Triom, 1999.

ÓRGÃO GESTOR DA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Mapeamento da Educação Ambiental em Instituições Brasileiras de Educação Superior: elementos para políticas públicas. Brasília: MMA/ME, 2007. (Série Documentos Técnicos, n.12. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaoambiental/dt12.pdf>. Acesso em: 19 maio 2023.

PEREIRA, F. A. A integração curricular da Educação Ambiental na formação inicial de professores: tecendo fios e revelando desafios da pesquisa acadêmica brasileira. 2014. 427 f. Tese (Doutorado em Educação) - Curso de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/Acervo/Detalhe/931545>. Acesso em: 20 maio 2023.

PODEWILS, T. L. A Educação Ambiental na formação dos licenciados em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande-FURG. 2014. 120f. Dissertação (Mestrado em Educação Ambiental) - Curso de Pós-Graduação em Educação Ambiental, Universidade Federal do Rio Grande. Disponível em: <https://repositorio.furg.br/handle/1/6091>. Acesso em: 20 maio 2023.

RAMIARINA, N. T. R. Educação Ambiental e Direitos Humanos na formação inicial de professores de Ciências Biológicas. 2016. 239f. Tese (Doutorado em Educação) - Curso de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Disponível em: <https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=28123@1>. Acesso em: 20 maio 2023.

RAMOS, E. C. A formação ambiental nos cursos de licenciatura: entre a tradição e a inovação. Revista Prâksis, v. 2, p. 61-72, 2013. Disponível em: <https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistapraksis/article/view/761>. Acesso em: 20 maio 2023.

RINK, J. Ambientalização curricular na educação superior: tendências reveladas pela pesquisa acadêmica brasileira (1987-2009). 2014. 262f. Tese (Doutorado em Educação) - Curso de pós-graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas. Disponível em: <https://repositorio.unicamp.br/acervo/detalhe/937435>. Acesso em: 10 jul. 2023.

ROSAS, J.; NUNES, C. Política de extensão: A Educação Ambiental na perspectiva dos projetos de extensão da UFPE no período 2006-2008. Extensão em Foco, n. 6, 2010. Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/extensao/article/view/32109/20413>. Acesso em: 20 maio 2023.

SANTANA, A. R. A. Ambientalização curricular do curso de ciências biológicas em uma universidade estadual do Paraná. 2020. 144f. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência e a Matemática) - Curso de Pós-Graduação em educação para a ciência e a matemática, Universidade Estadual de Maringá. Disponível em: <http://repositorio.uem.br:8080/jspui/handle/1/6008>. Acesso em: 20 maio 2023.

SCHMITT, L. A. Educação Ambiental e currículo: um olhar sobre a formação inicial de professores de Ciências e Biologia. 2016. 129f. Dissertação (Mestrado em Educação)- Curso de Pós-Graduação da escola de Humanidades, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.Disponível em: <https://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/6706>. Acesso em: 20 maio 2023.

SILVA, D. S.; CAVALARI, R. M. F. Ambientalização das instituições de ensino superior no campo da pesquisa em Educação Ambiental. Ciência & Educação (Bauru), v. 28, 2022. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/ciedu/a/xfLYtK3gZGH8Wcdt4gJsBKh/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 20 maio 2023.

SILVA, D. S. Ambientalização curricular em cursos de Ciências Biológicas: o caso da Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba. 2016. 132f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Curso de Pós-Graduação em educação, Universidade Federal de Campina Grande. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/handle/11449/144352>. Acesso em: 20 maio 2023.

SOUZA, V. Para o mercado ou para a cidadania? A Educação Ambiental nas instituições públicas de ensino superior no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 21, 2016. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbedu/a/TQf4thZLjKxBmQr7YF55LYr/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 20 maio 2023.

TOZONI-REIS, M. F. de C.; CAMPOS, L. M. L. Educação Ambiental escolar, formação humana e formação de professores: articulações necessárias. Educar em Revista, n. spe3, 2014. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/er/a/cfc9PgJjwsyVc7wMkw4bJSz/abstract/?lang=pt>. Acesso em: 20 maio 2023.

VILELA, B. T. S. Tecendo reflexões sobre a ambientalização curricular na formação de professores de ciências/biologia. 2014. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ensino das ciências) - Curso de Pós-Graduação em Ensino das Ciências, Universidade Federal Rural de Pernambuco. Disponível em: <http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/5438>. Acesso em: 20 maio 2023.

WENDEL, C. F. A Educação Ambiental nos cursos de licenciatura da ESALQ/USP. 2018. 361f. Tese (Doutorado em Ecologia Aplicada) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Centro de Energia Nuclear na Agricultura, Universidade de São Paulo, 2018. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/91/91131/tde-28112018-182533/pt-br.php>. Acesso em: 10 jul. 2023.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

ZANATTA, L. C. A. Temática ambiental, evolução biológica e suas relações: uma análise nos documentos curriculares das licenciaturas em ciências biológicas das universidades federais de Minas Gerais. 2021. 219f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências) - Curso de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Universidade Federal de Itajubá. Disponível em: <https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/3131>. Acesso em: 20 maio 2023.

Downloads

Publicado

01-04-2024

Como Citar

Pereira, M. M. dos S., & Oliveira, I. T. de. (2024). Educação Ambiental no currículo dos cursos de licenciatura em ciências biológicas: uma análise de teses e dissertações (2012-2022). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 19(2), 09–29. https://doi.org/10.34024/revbea.2024.v9.15690

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2023-09-27
Aceito: 2024-01-24
Publicado: 2024-04-01