Formação continuada de professores em Educação Ambiental na educação infantil: diálogo com as produções do campo

Autores

  • Luana Ribeiro Universidade Federal do Espírito Santo/ Universidade Federal do Sul da Bahia
  • Valdete Côco Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.14926

Palavras-chave:

Estado da arte, Educação Ambiental, Educação Infantil, Formação continuada de professores

Resumo

A pesquisa sobre a formação de professores em Educação Ambiental (EA) é um campo relativamente recente, principalmente, na Educação Infantil (EI). O objetivo geral foi mapear a produção acadêmica sobre a formação continuada de professores em EA na EI. A metodologia utilizada foi quanti-qualitativa ancorada no mapeamento e estudo bibliométrico de pesquisas na área. Com referenciais bakhtinianos e freireanos, o estudo foi realizado em duas bases de dados, Google Acadêmico e Banco Digital de Teses e Dissertações (2003 a 2021). A pesquisa identificou 11 estudos de Estado da Arte e 21 pesquisas em pós-graduação (16 dissertações e 5 teses), na área de Formação de Professores em EA, estando presente a temática formação em EA na EI em apenas um artigo dos “Estados da Arte”. Com isso, ainda que haja esforços para alavancar a produção, reiteramos a importância da EA no processo educativo das crianças, no intento de mobilizar fomentos, incluindo a produção acadêmica. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 2010.

BAKHTIN, M. Para um Filosofia do ato responsável. São Paulo: Pedro e João, 2017

BIBLIOTECA BRASILEIRA DE TESES E DISSERTAÇÕES. Histórico. Disponível em: <https://bdtd.ibict.br/vufind/Content/history>. Acesso: 21/11/22.

BRASIL. Constituição Federal (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 27 jul. 2022.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental – DCNEA. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Brasilia: MEC, 2012.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf>. Acesso em: 27 jul. 2022.

BRASIL. Política Nacional de Educação Ambiental – PNEA promulgada em 27 de abril de 1999. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm>. Acesso em: 10 set. 2021.

CARVALHO, Luiz. Educação Ambiental (EA). Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente. Disponível em: <https://gestrado.net.br/verbetes/educacao-ambiental-ea/>. Acesso em: 30 ago. 2022.

CARVALHO, I.; FARIAS, C. Um balanço da produção científica em Educação Ambiental de 2001 a 2009 (ANPED, ANPPAS E EPEA). Revista Brasileira de Educação, vol. 16, n. 46, jan/abr 2011, p.119-134.

CARVALHO, D.; FEITOSA, C. Revista Ambiente e Educação, vol. 16, n. 1, p.45-57.

CARVALHO, I.; SCHMIDT, L. A pesquisa em Educação Ambiental: uma análise dos trabalhos apresentados na ANPED, ANPPAS E EPEA de 2001 a 2006. Revista Pesquisa em Educação Ambiental, vol. 3, n. 2, p.147-174, 2008.

FARIAS, C. et.al. One decade of environmental education research in Brazil: trajectories and trends in tree national scientific conferences in Brazil (ANPEd, ANPASS and EPEA). Environmental Education Research, 24:10, p.1476-1489, 2017.

FARIAS, F.G.A. Panorama da produção de conhecimento em Educação Infantil no Brasil: um estudo a partir dos grupos de pesquisa cadastrados no DGP/CNPQ. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Campina Grande: Campina Grande – PB, 2021.

FRACALANZA, H. et al. A Educação Ambiental no brasil: panorama inicial da produção acadêmica. Atas do V ENPEC, n. 5, 2005, p.1-12.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de janeiro: Paz e Terra, 2013.

FREIRE, P. Política e educação. Rio de janeiro: paz e terra, 2001.

GATTI, B. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, vol. 3, n 37, jan/abr 2008, p.57-70.

LORENZETTI, L.; SILVEIRA, D. Estado da arte sobre Educação Ambiental crítica no encontro de pesquisa em Educação Ambiental. Revista Investigacion Y Pedagogia: Práxis & Saber, v.12, n.28, 2021, p.2-15.

PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE EDUCADORAS(ES) AMBIENTAIS. Por um Brasil educado e educando ambientalmente para a sustentabilidade. Brasília: Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental, 2006.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente; Diretoria de Educação Ambiental; Ministério da Educação; Coordenação Geral de Educação Ambiental Programa Nacional De Educação Ambiental – ProNEA. 3ª edição. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 1994.

RAIMUNDO, J.; FAGUNDES, M. Estado da Arte sobre a Formação de Professores entre 2001 - 2016. Roteiro, Joaçaba, V. 43, n. 3, p.891 – 918, set/dez 2018.

REIGOTA, M. O estado da arte da pesquisa em Educação Ambiental no Brasil. Revista Pesquisa Em Educação Ambiental, vol. 2, n. 1, p.33-66, 2007.

RODRIGUES, G. et al. O estado da arte das práticas didático-pedagógicas em Educação Ambiental (período de 2010 a 2017) na Revista Brasileira de Educação Ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, vol. 14, n. 1, p. 9-19, 2019.

ROMANOWSKI, J.; ENS, R. As pesquisas denominadas do tipo estado da arte em educação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, vol. 6, n 19, p. 37 – 50, set/dez 2006.

SANTOS, V.; AIRES, J. O estado da arte das pesquisas de formação em Educação Ambiental: uma análise do perfil das publicações dos encontros de pesquisa em Educação Ambiental – EPEA (2005 – 2015). Anais Do XI Encontro Nacional De Educação E Pesquisa Em Ciências – ENPEC, Universidade Federal De Santa Catarina, Florianópolis, SC, jul. 2017, 11p.

SILVA, T. Pesquisas em Educação Ambiental: o estado da arte da ANPED nacional e sul. 2011. 116 f. Dissertação de mestrado. Programa de pós-graduação em Educação nas Ciências, Universidade Regional Do Noroeste Do Rio Grande Do Sul, Ijuí, RS, 2011.

TEIXEIRA, C.; CARVALHO, M. Formação de professores nos anais da ANPED (2012 – 2015). Iniciação e Formação Docente, vol. 4, n. 1, 2017, p.191 – 205.

VEIGA, A. (org.). Um retrato da presença da Educação Ambiental no ensino fundamental brasileira: o percurso de um processo acelerado de expansão. Brasília, DF: MEC/INEP, 2005.

VOSGERAU, D.S.A; ROMANOWSKI, J. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, vol. 14, n 41, p. 165 – 189, jan/abr 2014.

Downloads

Publicado

01-10-2023

Como Citar

Ribeiro, L., & Côco, V. (2023). Formação continuada de professores em Educação Ambiental na educação infantil: diálogo com as produções do campo. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 18(6), 344–360. https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.14926

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2023-03-13
Aceito: 2023-08-28
Publicado: 2023-10-01

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.