Educação Ambiental e extensão popular como objetos de transformação social: experiência em Criciúma (SC)

Autores

  • Eduardo Fernandes Martinello Universidade Federal do Sul da Bahia
  • José Carlos Virtuoso Universidade do Extremo Sul Catarinense
  • Carlyle Torres Bezerra de Menezes Universidade do Extremo Sul Catarinense

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.13981

Palavras-chave:

Educação, Gestão Ambiental, Autonomia, Ética

Resumo

O presente artigo reporta a experiência de projeto de extensão desenvolvido em uma escola de educação básica de Criciúma e com a população de um condomínio residencial nas suas imediações, entre 2013 e 2017. Seu objetivo foi fortalecer o processo de sensibilização ecológica na comunidade escolar, estendendo-se ao coletivo condominial. A metodologia orientou-se pelos preceitos freirianos, concebendo como agentes transformadores a própria comunidade escolar e seus condôminos vizinhos, por meio de oficinas sobre resíduos sólidos, produção de papel artesanal, além de reuniões para trocas de saberes. Como resultado foi possível observar a mudança de hábitos na escola no que tange à gestão de resíduos sólidos e no uso dos seus bens naturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRANDÃO, J. Evolução intelectual e evolução moral. A Razão, Santa Maria, ano 80, n. 255, p. 4, 4 ago. 2014. Disponível em: <http://www.arazao.com.br/noticia/62885/evolucao-intelectual-e-evolucao-moral/>. Acesso em: 26 abr. 2017.

BRUGGER, P. Educação ou adestramento ambiental. 3. ed. Florianópolis/ Chapecó: Letras Contemporâneas/ Argos Editora Universitária, 2004.

CAPRA, F. A teia da vida: uma nova compreensão dos sistemas vivos. Tradução de Newton Roberval Einchemberg. São Paulo: Cultrix, 2006.

DENSKI, A.P. et al. Percepção de risco ambiental: um estudo acerca da situação dos moradores em área de rejeitos de carvão no bairro Santo André, Criciúma, SC. Anais do VII Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental. Porto Alegre: ABES, 2010.

DIAS, G. F. Educação e Gestão Ambiental. São Paulo: Gaia, 2006.

DIAS, G. F. Educação Ambiental: princípios e práticas. São Paulo: Gaia, 2000.

DIMAS, M. de. S.; NOVAES, A.M.P.; AVELAR. K.E.S. O ensino da Educação Ambiental: desafios e perspectivas. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 16, n. 2, 2021a.

EPELBAUM, M. Sistemas de Gestão Ambiental. In: DEMAJOROVIC, J.; VILELA JUNIOR, A. (Org.) Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental. São Paulo: Editora: SENAC. 2006, 400 p.

FREIRE, P. Extensão ou Comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 43. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

LA TORRE, S.; MORAES, M.C.; TEJADA, J.; PUJOL, M. Decálogo sobre transdisciplinaridade e ecoformação. In: LA TORRE, S. (Org.). Transdisciplinaridade e ecoformação: um novo olhar sobre a educação. São Paulo: TRIOM, 2008. p. 235-260.

LOGAREZZI, A. Educação Ambiental em resíduo: o foco da abordagem. In: CINQUETTI, H.C.S.; LOGAREZZI, A. (orgs). Consumo e resíduo: fundamentos para o trabalho educativo. EDUFSCAR. São Carlos, 2006. p. 119-145.

NAVARRA, J.M. Ecoformação: Além da Educação Ambiental. In: LA TORRE, S. (Org.). Transdisciplinaridade e ecoformação: um novo olhar sobre a educação. São Paulo: TRIOM, 2008. p. 235-260.

PENTEADO, M.J. Guia pedagógico do lixo. Governo do Estado de São Paulo; Secretaria do Meio Ambiente e Coordenadoria de Educação Ambiental. São Paulo 2011, 6ª ed.

SAUVÉ, L. Viver juntos em nossa terra: desafios contemporâneos da Educação Ambiental. Revista Contrapontos, Itajaí, v. 16, n. 2, p. 288-299, 2016.

SILVA, P.S.A..; CRUZ, L.J.S. Problematizando concepções de professores de ciências sobre Educação Ambiental e cidadania crítica: uma parceria entre o engenheiro ambiental e a escola. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 16, n. 2, 2021.

UNESC. Universidade do Extremo Sul Catarinense. Extensão: Escola inaugura sistema de coleta de água da chuva. Assessoria de Comunicação: AICOM. Disponível em: < http://www.unesc.net/portal/aicom/blog/30745-extensao-escola-inaugura-sistema-de-coleta-de-agua-da-chuva >. Acesso em: 26 abr. 2017.

VOLPATO, T.G. A pirita humana: os mineiros de Criciúma. Florianópolis: EDUFSC, 1984.

Downloads

Publicado

01-10-2022

Como Citar

Martinello, E. F., Virtuoso , J. C., & Menezes, C. T. B. de. (2022). Educação Ambiental e extensão popular como objetos de transformação social: experiência em Criciúma (SC). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 17(5), 263–276. https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.13981

Edição

Seção

Relatos de Experiências
Recebido: 2022-06-07
Aceito: 2022-08-05
Publicado: 2022-10-01

Artigos Semelhantes

<< < 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.