O conceito "bioma" nos livros didáticos de Geografia no ensino médio

Autores

  • Monalysa Silva de Lima Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
  • Danielle Rodrigues da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará https://orcid.org/0000-0001-5474-4695
  • Maria Amanda Menezes Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará https://orcid.org/0000-0002-9294-1072

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.12437

Palavras-chave:

vegetação brasileira, domínio morfoclimático, ensino de geografia, acervos didáticos

Resumo

Por existir conceitos contraditórios para o termo “bioma” nas literaturas brasileiras, acredita-se que isto se reflita nos livros didáticos (LD’s), então, esta pesquisa teve como objetivo analisar o termo em LD’s de Geografia do ensino médio das escolas no município de Quixadá (estado do Ceará). A análise do termo “bioma” foi feita a partir do pareamento dos conceitos vistos nos LD’s com a literatura nacional e internacional e em como está classificada a vegetação brasileira. Os conceitos encontrados nos LD’s possuem concordância com os termos científicos, porém, ao citar a vegetação brasileira, ocorre uma contradição: o uso da conotação florística. Assim, é possível concluir que os conceitos contraditórios usados na literatura brasileira sobre o termo­­­ aparecem nos livros didáticos, dificultando o processo de ensino e aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AB’SABER, A. Os domínios de natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo, Ateliê Editorial, 2003.

ALMEIDA, L. M. A.; RIGOLIN, T. B. Fronteiras da Globalização. São Paulo: Ática, 2016 (Coleção Fronteiras da Globalização).

ARAÚJO, F. H. R.; DINIZ, E. L. S.; DINIZ, M. T. M. As temáticas físico-naturais no ensino de geografia. Revista Equador (UFPI), [S. l.], v. 8, n. 2, p.257-275, 2019.

BALDRAIA, A.; VIEIRA, B. C.; SAMPAIO, F. S.; SUCENA, I. S. Ser Protagonista. São Paulo: SM, 2016. (Coleção Ser Protagonista).

BARBOSA, L. L. P.; SILVEIRA, A. P. Representações do conceito de Ecologia: análise de livros didáticos e concepção de alunos de ciências biológicas. #tear: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia, [S.L.], v. 7, n. 1, p. 1-20, 2018.

BATALHA, M. A. O cerrado não é um bioma. Biota Neotropica: Campinas, v. 11, n. 1, p. 21-24, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017a.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, LDB. 9394/1996. BRASIL.

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2018: Apresentação – guia de livros didáticos – Ensino Médio. Distrito Federal: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2017b.

CASTRO, L. R. B. et al. Os biomas brasileiros nos livros didáticos de ciências: um olhar ao Pampa Gaúcho. Buenos Aires. Revista Electrónica de Investigación en Educación en Ciencias, v. 14, n. 1, p. 38-49, 2019.

CAXUEIRA, M.; MATTOS, L.; PALUDO, F. Bioma ou Biorregião: uma análise dos conceitos de natureza e biomas brasileiros tematizados no livro didático de geografia. Florianópolis: PESQUISAR - Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia. Ed. especial: SELIGeo, v. 7, n. 13, p. 114-124, 2020.

CEARÁ - 12ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento de Educação (CREDE 12). Escolas, 2020. Disponível em: <https://crede12.seduc.ce.gov.br/index.php/component/content/category/109-endereco-escolas>. Acesso em: 01 abr. 2021.

CLAPHAM H. Natural Ecosystems. New York, Collier-Macmillan, London. 1973.

CLEMENTS, F. E. Dynamics of vegetation. New York: H. W. Wilson Co, 1949.

CONRADI, T. et al. An operational definition of the biome for global change research. New Phytologist, v. 227, n. 5, p. 1294-1306, 2020.

COSTA, M. A.; OLIVEIRA, J. G. R. Os temas físico-naturais nos livros didáticos de geografia da rede pública de ensino: um estudo de caso de Uraí/PR. Revista Brasileira de Educação em Geografia, [S. l.], v. 10, n. 19, p. 504–524, 2020.

COUTINHO, L. M. O conceito de bioma. Acta Botanica Brasilica. v. 20, n. 1, p. 13-23, 2006.

COX, C. B.; MOORE, P. D. Biogeography: an ecological and evolutionary approach. London: Blackwell Scientific Publications, 1993.

CRAWLEY, M.J. The Structure of Plant Communities. In: M.J. Crawley (ed.). Plant Ecology. Oxford: Blackwell Science, 1989.

DAJOZ, R. Ecologia Geral. Rio de Janeiro, Vozes, 1973.

FRITZSONS, E.; MANTOVANI, E. WREGE, M. S. Os biomas e o clima das capitais do Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, v.10, n.4, p. 1152-1160, 2017.

GUERRA, F. Geografia escolar e o papel do professor no contexto contemporâneo. Ensino em Perspectivas, v. 1, n. 2, p. 1-12, 2020.

GUILHERMINO, M. M. et al. Defeso da caatinga: proposta de política pública para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar em bioma caatinga. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 14, n. 2, p. 372-386, 2019.

HARDSON, R. J. Pesquisa Social - Métodos e Técnicas. 3ª edição. São Paulo, Atlas, 2008.

HAUSER, L. A. C.; SANTIL, F. L. P.; OLIVEIRA, A. A. C. Teoria dos Registros de Representação Semiótica Aplicada ao Conceito de Escala Cartográfica em Livros Didáticos de Geografia. Revista de Pós-Graduação em Geografia, v. 11, n. 1, p. 46-71, 2019.

IBGE. Vocabulário Básico de Recursos Naturais e Meio Ambiente. Instituto brasileiro de Geografia e Estatística –IBGE. 2ª ed, 2004.

LINS, N. S.; FERNANDES, N. N. B. Análise da práxis pedagógica de Educação Ambiental nas disciplinas Ciências e Geografia, modalidade EJA. Revista Brasileira de Educação Ambiental, [S. l.], v. 16, n. 3, p. 126–141, 2021.

MAGALHÃES, T. Caatinga: um bioma exclusivamente brasileiro e o mais frágil. Revista do Instituto Humanista, n.389, 2012.

MONCRIEFF, G. R.; BOND, W. J.; HIGGINS, S. I. Revising the biome concept for understanding and predicting global change impacts. Journal Of Biogeography, [S.L.], v. 43, n. 5, p. 863-873, 2016.

MORAIS, E. M. B. As temáticas físico-naturais nos livros didáticos e no ensino de geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia, [S. l.], v. 4, n. 8, p. 175–194, 2015.

MORMUL, N. M. O papel do professor de geografia na sociedade contemporânea. Revista Perspectiva Geográfica, v. 13, n. 18, p. 32-41, 2018.

MUCINA, L. Biome: evolution of a crucial ecological and biogeographical concept. New Phytologist, [S.L.], v. 222, n. 1, p. 97-114, 2018.

ODUM, E. P. Fundamentos de Ecologia. 4. ed. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1971.

PENEREIRO, J. C. et al. Distribuições de Tendências Sazonais de Temperatura Média e Precipitação nos Biomas Brasileiros. Revista brasileira de Meteorologia, v. 33, n. 1, p. 97-113, 2018.

PONTUSCHKA, N. N.; PAGANELLI, T. I.; CACETE, N. H. Para ensinar e aprender geografia. São Paulo, Cortez, 2009.

SCANAVACA, R. P. Pela superação da colonialidade do saber: o conceito de biomas em livros didáticos de ciências. 2017. 78 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc), Florianópolis, 2017.

SILVA, N. C. O despertar da conscientização ambiental no ensino de geografia. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 10, n. 1, p. 75-83, 2015.

SILVA, W. I.; OLIVEIRA, J. G. R. DE. Práticas de Educação Ambiental nas aulas de geografia do ensino médio: reciclando velhos hábitos. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 14, n. 1, p. 316-361, 2019.

WALTER, H. Vegetação e Zonas Climáticas. São Paulo, EPU, 1986.

WATANABE, S. (coord.). Glossário de Ecologia. São Paulo, ACIESP, 1997.

WHITTAKER, R.H. Classification of Plant Communities. The Hague, Dr. W. Junk bv Publishers, 1978.

Downloads

Publicado

2021-12-01

Como Citar

Lima, M. S. de, Silva, D. R. da, & Silva , M. A. M. (2021). O conceito &quot;bioma&quot; nos livros didáticos de Geografia no ensino médio . Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(6), 249–262. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.12437

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2021-07-19
Aceito em 2021-09-03
Publicado em 2021-12-01