Neuropatia Periférica Diabética Dolorosa:

uma nova abordagem terapêutica

Autores

  • Jaime Olavo Márquez Professor Adjunto IV de Neurologia. Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba-MG. Presidente da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor 2003- 2004. Coordenador do Departamento de Dor da Academia Brasileira de Neurologia e Membro da Comissão de Dor e Cuidados Paliativos da Associação Médica Brasileira 2004-2006.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2006.v14.8754

Palavras-chave:

Neuropatias Diabéticas, Dor, Noradrenalina, Antagonistas de Serotonina

Resumo

A Neuropatia Periférica Diabética tem prevalência de 30% a 60% dos pacientes com diabetes tipo I e II. A maior duração da doença e o controle irregular da glicemia aumentam o risco da sua ocorrência. Podem ocorrer lesões em fibras sensitivas, autonômicas e motoras. A forma mais comum é de uma polineuropatia simétrica distal. A Neuropatia Periférica Diabética Dolorosa, uma modalidade de dor neuropática, ocorre de 10% a 20% dos pacientes com Neuropatia Periférica Diabética. O mecanismo das dores neuropáticas envolve fenômenos de sensibilização periférica e central. Para a modulação da dor, o sistema analgésico endógeno é de grande importância, tendo como neurotransmissores as endorfinas, serotonina e noradrenalina. Drogas que potenciam esses dois últimos, são usadas como analgésicos nas dores neuropáticas. Os antidepressivos tricíclicos têm esse perfil, porem ocupam outros receptores, o que lhes confere um perfil de efeitos colaterias indesejável. Um grupo de drogas com inibição seletiva da recaptação de serotonina e noradrenalina é uma nova opção. A duloxetina é desse grupo, a primeira droga aprovada pelo FDA para uso nos Estados Unidos, na Neuropatia Periférica Diabética Dolorosa. Nesse artigo de revisão da literatura internacional, fica evidenciada sua eficácia e segurança.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Boulton AJ, Malik RA, Arezzo JC, Sosenko JM. Diabetic somatic neuropathies. Diabetes Care 2004;27(6):1458-1486.

Dyck PJ, Kratz KM, Karnes JL Litchy WJ, Klein R, Pach JM, et al. The prevalence by staged severity of various types of diabetic neuropathy, retinopathy and nephtopaty in a population-based cohort: the Rochester

Diabetic Neuropathy Study. Neurology 1993;43(4):817-284.

Merskey H, Bogduk N (eds). Classification of chronic pain. Seattle: IASP Press. 1994.

Baron R. Peripheral Neurophatic Pain: From mechanisms to symptoms. Clin J Pain 2000; 16:S12- S20.

Hansson PT, Fields Hl, Hill RG, Marchettini P (eds). Neurophatic Pain. Pathophysiology and Treatment. Vol 21. Seatlle: IASP Press. 2001.

Sindrup SH, Jensen TS. Antidepressants in the treatment of neurophatic pain. In: Hansson PT, Fields Hl, Hill RG, Marchettini P (eds). Neurophatic Pain. Pathophysiology and Treatment. Vol 21. Seatlle: IASP Press. 2001.

Sindrup SH, Jensen TS. Efficacy of pharmacological treatments of neurophatic pain : an update and effect related to mechanism of drug action. Pain 1999; 83: 389-400.

Raskin J, Pritchett Yl,Wang F, DSouza DN, Waninger AL, Iyengar S, et al. A doubleblind, randomized multicenter trial comparing duloxetine with placebo in the management of diabetic peripheral neuropathic pain. Pain Med 2005;6(5):346-356 .

Goldstein DJ, LuY, Detke MJ Lee TC, Iyengar S. Duloxetine vs placebo in patients with painful diabetic neuropathy. Pain 2005;116:109-118.

Raskin J, Smith TR, Wong K, Pritchett YL, DSouza DN, Iyengar S, et al. Duloxetine versus routine care in the long term management of diabetic peripheral neuropathic pain. J Palliat Med 2006;9(1)29-40.

Arnold LM, Rosen A, Pritchett YL DSouza DN, Goldstein DJ, Iyengar S, et al. A randomized, double-blind, placebo-controlled trial of duloxetine in the treatment of women with fibromyalgia with or without major depressive disorder. Pain 2005;119:5-15 .

Arnold LM, Lu Y, Crofford LJ Wohlreich M, Detke MJ, Iyengar S, et al. A double blind, multicenter trial comparing duloxetine with placebo in the treatment of fibromyalgia patients with or without major depressive disorder. Arth Rheum 2004;50(9):2974-2984.

Downloads

Publicado

2006-09-30

Como Citar

Márquez, J. O. (2006). Neuropatia Periférica Diabética Dolorosa:: uma nova abordagem terapêutica. Revista Neurociências, 14(3), 166–168. https://doi.org/10.34024/rnc.2006.v14.8754

Edição

Seção

Revisão de Literatura

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.