Intervenção da equoterapia no equilíbrio estático de criança com síndrome de Down

Autores

  • Cristiane Helita Zorél Meneghetti Fisioterapeuta, Mestre em Distúrbios do Desenvolvimento, MACKENZIE, São Paulo-SP, Brasil.
  • Carlos Henrique da Silva Porto Fisioterapeuta, Especialista em neurologia adulto e infantil, UNIARARAS, Araras-SP, Brasil
  • Cristina Iwabe Fisioterapeuta, Doutoranda em Ciências Médicas, UNICAMP, Campinas-SP, Brasil.
  • Sofia Poletti Fisioterapeuta, Docente da UNIARARAS, Araras-SP, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.34024/rnc.2009.v17.8536

Palavras-chave:

Equilíbrio Postural, Síndrome de Down, Fotogrametria

Resumo

Objetivo. Verificar a influência da equoterapia no equilíbrio estático em uma criança com Síndrome de Down. Método. Foi realizado um estudo de caso em uma criança com Síndrome de Down, gênero masculino, 9 anos de idade. O participante foi filmado na vista anterior (plano frontal) e perfil (plano sagital) nas condições com visão e sem visão. Na filmagem na condição de olhos fechados, foi utilizado um óculos de natação totalmente vedado, com a finalidade do participante não ter nenhuma informação visual. O instrumento utilizado foi a Biofotogrametria Computadorizada que serviu como referência angular para verificar as oscilações do corpo em equilíbrio estático. A intervenção da Equoterapia foi realizada durante 16 sessões, uma vez por semana de equoterapia, empregando as técnicas de equitação e atividades eqüestres. Resultados. Os graus de oscilações avaliados antes e depois da intervenção da equoterapia apresentaram diminuição de oscilações nos plano frontal e sagital. Conclusão. O presente estudo mostrou que com a intervenção da equoterapia, a criança com Síndrome de Down apresentou melhora em seu equilíbrio estático .

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Nussbaum RL, Mcinnes RR, Willard HF. Genética Médica -Thompson e Thompson. 6ª. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002, 400p.

Moreira LMA, El-Hani C, Gusmão FAF. A síndrome de Down e sua patogênese: considerações sobre o determinismo genético. Rev Bras Psiquiatr 2000;22:96-9.

Wang WY, Ju YH. Promoting balance and jumping skills in children with Down syndrome. Percept Mot Skills 2002;94:443-8.

Mancini MC, Silva PC, Gonçalves SC, Martins SM. Comparação do desempenho funcional de crianças portadoras de síndrome de down e crianças com desenvolvimento normal aos 2 e 5 anos de idade. Arq Neuropsiquiatr 2003;61:409-15.

Pueschel S. Síndrome de Down – Guia Prático para pais e educadores. 9ª ed. Campinas: Papirus; 2005, 308p.

Polastri PF, Barela JA. Perception-Action Coupling in infants with Down syndrome: Effects of experience and Pratice. Adap Phys Act Quart 2005;22:39-56.

Marcondes E, Gonzales CH, Machado DVM, D’Agostinho G, Zuccolotto M, Sitian N. Crescimento normal e deficiente. 2ª ed.São Paulo: Savier; 1978, 179p.

Barros JF, Lemos SS, Soares MPS. Detecção de características específicas na articulação do joelho e do quadril que dificultam a marcha em indivíduos portadores de síndrome de down. Rev Alvorada 2003;1:41-64.

Vieregge P, Schulze-Rava H, Wessel K. Quantification of Postural Sway in Adult Down’s syndrome. Develop Brain Dysf 1996;9:211-4.

Davis WE, Kelso JAS. Analysis of “Invariant Characteristics” the Motor Control of Down’s syndrome and Normal Subjects. J Motor Beh 1982;14:194-212.

Kanode JO, Payne VG. Effects of variable practive on retention and motor schema development in Down syndrome subjects. Percept Mot Skills 1989;69:211-8.

Kleinhasns ACS, Silva MFMC. Processo cognitivo e plasticidade cerebral na síndrome de down. Rev Bras Educ Espec 2006;12:123-38.

Webber A, Virji-Babul N, Lesperance ER. Stiffiness and postural stability in adults with Down syndrome. Exp Brain Res 2004;155:450-8.

Medeiros M, Dias E. Equoterapia: Bases e Fundamentos. Rio de Janeiro: Revinter; 2002, 51p.

Cherng R, Liao H, Leung HWC, Hwang A. The effectiveness of therapeutic horseback riding in children with spastic cerebral palsy. Adapt Phys Activ Quart 2004; 21:103-21.

Ricieri DV. Validação de um protocolo de fotogrametria computadorizada e quantificação angular do movimento toracoabdominal durante a ventilação tranqüila (Dissertação). Uberlândia: Centro Universitário do Triângulo, 2000, 140p.

Ricieri DV. Biofotogrametria – Análise Cinemática Angular dos Movimentos. 2ª ed. Curitiba: Revisada e Ampliada, 2005, 89p.

Baraúna MA, Duarte F, Sanchez HM, Canto RST, Maluá S, Silva CDC, et al. Avaliação do Equilíbrio Estático em Indivíduos Amputados de Membros Inferiores através da Biofotogrametria Computadorizada. Rev Bras Fisioter 2006;10:83-90.

Baraúna MA, Canto RST, Oliveira AS, Soares AB, Silva CDC, Cardoso FAG. Avaliação do equilíbrio estático do portador de diabetes mellitus pela biofotogrametria. Diab Clin 2003;7:57-62.

Baraúna MA, Barbosa SEM, Canto ST, Silva RAV, Silva CDC, Baraúna KMP. Estudo do equilíbrio estático de idosos e sua correlação com quedas. Fisioter Bras 2004;5:136-41.

Guimarães EA. Avaliação do equilíbrio estático de indivíduos normais através da Biofotogrametria Computadorizada e da Oscilometria (Dissertação). Uberlândia: Centro Universitário do Triângulo; 2003.

Butterworth G, Cicchetti D. Visual calibration of posture in normal and motor retarded Down’s syndrome infants. Percep 1978;7:513-25.

Kokubun M, Shinmyo T, Ogita M, Morita K, Furuta M, Haishi H, et al. Comparison of postural control of children with downsyndrome and those with other forms of mental retardation. Percept Mot Skills 1987;84:499-504.

Vullerme N, Marin L, Debu B. Assessment of Static Postural Control in Teenagers with Down syndrome. Adap Phys Act Quart 2001;18:417-33.

Oie KS, Kiemel T, Jeka JJ. Multisensory fusion: simultaneous re-weighting of vision and touch for control of human posture. Cog Brain Res 2002;14:164-76.

Paulus WM, Straube A, Krafczyk S, Brandt T. Differential effects of retinal target displacement, changing size, and disparity in control of anterior posterior and lateral body sway. Exp Brain Res 1989;78:243-52.

Paulus WM, Straube A, Brandt T. Visual stabilization of posture: physiological stimulus characteristics and clinical aspects. Brain 1984;107:1143-63.

Krapivkin A, Nedashkovsky O, Khavkin A, Terent’eva I, Kolesnik L. Effect of intensive course of hipotherapy at children with cerebral palsy. Brain Dev 2001;23:189.

Downloads

Publicado

2009-12-31

Como Citar

Meneghetti, C. H. Z., Porto, C. H. da S., Iwabe, C., & Poletti, S. (2009). Intervenção da equoterapia no equilíbrio estático de criança com síndrome de Down. Revista Neurociências, 17(4), 392–396. https://doi.org/10.34024/rnc.2009.v17.8536

Edição

Seção

Relato de Caso

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>