As mulheres romanas e bretãs da Britannia

  • Tais Pagoto Bélo Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Romanas, bretãs, mulheres.

Resumo

A proposta deste artigo é refletir sobre a mulher na sociedade antiga, em especial na Britannia. O trabalho engloba romanas e bretãs que compuseram diferentes costumes, que se entremearam, que ali viveram e que foram, de alguma forma, evidenciadas por vestígios escritos e/ou materiais.
Este não era um grupo homogêneo, ou seja, tanto para a população que ali já havia se alojado quanto para a que veio depois, deveria existir uma grande variedade de ideias a respeito do status dessas mulheres e do modo como elas deveriam conduzir suas vidas.
Materiais sobre romanas e bretãs já foram encontrados de maneira epigráfica em altares, lápides e sepultamentos. Contudo, este trabalho compara essas primeiras fontes com a obra de Tácito, Anais, uma vez que esse autor parece sempre colocar as mulheres com características pejorativas, muito diferentes das palavras carinhosas e amorosas dadas a elas nesses locais de óbito.

Biografia do Autor

Tais Pagoto Bélo, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em História (2002), pela Universidade Estadual Paulista, Júlio de Mesquita Filho (Unesp). É Mestre em Arqueologia (2007) pelo programa de pós-graduação do Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da Universidade de São Paulo (USP). É Doutora pelo programa de pós-graduação do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Sua iniciação científica teve como tema a cerâmica de bucchero Etrusca, sob a orientação da Profa. Maria Celeste Fachin; no mestrado, sob a orientação da Profa. Dra. Márcia Angelina Alves, trabalhou com Arqueologia Brasileira, estudando os artefatos líticos e cerâmicos do sítio Água Limpa, município de Monte Alto, SP; e no doutorado, sob a orientação do Prof. Pedro Paulo A. Funari, com estágio na Universidade de St. Andrews (Escócia), sob a coorientação do Prof. Greg Woolf, estudou a figura feminina de Boudica, rainha e guerreira bretã, envolvendo o estudo de teoria de gênero, literatura, usos do passado, história e arqueologia. É associada e pesquisadora cooperadora do LAP, Laboratório de Arqueologia Pública Paulo Duarte da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), participando também como pesquisadora dos grupos de estudo de 'Arqueologia Histórica' (Unicamp); Antiguidade e Modernidade: História Antiga e usos do passado (Unifesp); Núcleo de estudos das Ilhas Britânicas: Antiguidade & Medievo (Unifap); e do grupo Archaeology and Empire Research Network, coordenado pelo Prof. Andrew Gardner (UCL). Encontra com seu pós-doutoramento concluído pelo Institute of Archaeology, da University College London (UCL), na área de Arqueologia Pública, sob a orientação do Prof. Tim Schadla-Hall e coorientação do Prof. Pedro Paulo A. Funari, com o estudo da memória coletiva britânica diante da figura de Boudica. Atualmente se encontra em seu segundo pós-doutoramento, junto ao departamento de História da Unicamp e orientação do Prof. Pedro Paulo A. Funari, com a proposta de estudo sobre as mulheres na Britannia, romanas e bretã, e suas fontes escritas e materiais (inscrições). (Fonte: Currículo Lattes)
Publicado
2018-03-23
Como Citar
Bélo, T. P. (2018). As mulheres romanas e bretãs da Britannia. Heródoto: Revista Do Grupo De Estudos E Pesquisas Sobre a Antiguidade Clássica E Suas Conexões Afro-asiáticas, 2(2), 365-384. https://doi.org/10.31669/herodoto.v2i2.284