Da contra-hegemonia política às políticas contra-hegemônicas: as ações afirmativas para negros na sociedade brasileira

Autores

  • Marcelo Martins Silva Universidade Federal do ABC
  • Ramatis Jacino Universidade Federal do ABC
  • Sidney Jard Silva Universidade Federal do ABC

DOI:

https://doi.org/10.4013/csu.2019.55.1.01

Resumo

A presença de negros em espaços valorizados na sociedade brasileira é caracterizada por sua sub-representação. Esse aspecto foi historicamente hegemônico nos projetos de nação gestados no país. Apesar disso, a população negra produziu instituições e ações contra-hegemônicas em momentos e em épocas diferentes. Argumentamos que as ações afirmativas para negros no Brasil aparecem como uma dessas perspectivas contra-hegemônicas no recente cenário político brasileiro. Esse artigo pretende discutir como se estabeleceu a hegemonia racial no país; a resistência da coletividade negra e o papel das ações afirmativas para população negra no escopo de uma contra-hegemonia racial. Por meio de uma discussão teórica e dados secundários, concluímos que as ações afirmativas para negros no Brasil se configuram como uma das estratégias mais relevantes na atualidade para romper com os padrões hegemônicos das relações raciais brasileiras.

Palavras-chave: Hegemonia Racial; Contra-hegemonia; Ações Afirmativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Martins Silva, Universidade Federal do ABC

Graduado em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André (2009). Atualmente é Sociólogo da Prefeitura Municipal de Mauá; Doutorando no Programa de Ciências Humanas e Sociais pela Universidade Federal do ABC (UFABC); Mestre em Planejamento e Gestão do Território também pela Universidade Federal do ABC (UFABC); e Pesquisador pelo grupo de pesquisa Política,
Políticas Públicas e Ação Coletiva (3PAC), vinculado a UFABC. Tem experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Aspectos Sociais do Planejamento Urbano e Regional. Possui Especialização em Políticas Públicas e Gestão de Projetos Sociais pela Faculdade Paulista de Serviço Social (FAPSS-2012) e atuou como docente do ensino médio na SEE-SP (2011-2012).

Ramatis Jacino, Universidade Federal do ABC

Doutor e Mestre em História Econômica pela Universidade Federal de São Paulo. Docente do Bacharelado de Economia da Universidade Federal do ABC com foco de pesquisa "Desigualdade de Raça, Gênero e Renda".

Sidney Jard Silva, Universidade Federal do ABC

Professor do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do ABC (CECS/UFABC). Doutor e mestre em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP), com doutorado sanduíche no Departamento de Ciência Política do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e pós-doutorado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC). Bacharel em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP) e licenciado pela Faculdade de Educação (FE/USP). Coordenador do grupo de pesquisa Política, Políticas Públicas e Ação Coletiva (3 PAC/CNPq). Foi coordenador da área temática Estado e Políticas Públicas da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP). Integrou a equipe pro tempore de implantação da UFABC. Áreas de atuação: Sindicalismo, instituições políticas, políticas públicas, processo decisório, política previdenciária.

Downloads

Publicado

2019-08-19

Como Citar

Silva, M. M., Jacino, R., & Silva, S. J. (2019). Da contra-hegemonia política às políticas contra-hegemônicas: as ações afirmativas para negros na sociedade brasileira. Ciências Sociais Em Revista, 55(1), 1–11. https://doi.org/10.4013/csu.2019.55.1.01

Edição

Seção

Seção Temática: Cultura e Hegemonia no Capitalismo Contemporâneo