O debate da Teoria Crítica sobre a tecnologia

Autores

  • Ednei de Genaro Universidade Federal de Santa Catarina (Mestrado) Universidade Federal Fluminensse (Doutorado)

DOI:

https://doi.org/10.4013/csu.2017.53.2.13

Resumo

O presente artigo é dividido em três partes. Na primeira, comentamos as problematizações centrais da questão da tecnologia em autores da primeira geração da Teoria Crítica – notadamente em Theodor Adorno e Max Horkheimer e em Herbert Marcuse. Na segunda, analisamos como o artigo Técnica e Ciência como Ideologia (1968), de Jürgen Habermas, perfaz um debate decisivo acerca de tais problematizações, lançando novas proposições a respeito, as quais resultariam em uma reneutralização da tecnologia. Por fim, na terceira parte, apresentamos a posição contemporânea de Andrew Feenberg sobre os legados dos autores supracitados, esclarecendo suas proposições de Teoria Crítica da Tecnologia.

Palavras-chave: Teoria Crítica, tecnologia, Habermas, Feenberg, Teoria Crítica da Tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ednei de Genaro, Universidade Federal de Santa Catarina (Mestrado) Universidade Federal Fluminensse (Doutorado)

Doutor em Comunicação (2015). Mestre em Sociologia Política (2010)

Downloads

Publicado

2017-10-27

Como Citar

de Genaro, E. (2017). O debate da Teoria Crítica sobre a tecnologia. Ciências Sociais Em Revista, 53(2), 292–299. https://doi.org/10.4013/csu.2017.53.2.13

Edição

Seção

Artigos