Um panorama da literatura sobre a internacionalização das religiões ayahuasqueiras brasileiras

Autores

  • Glauber Loures Assis UFMG
  • Beatriz Caiuby Labate CIESAS - Guadalajara - México

DOI:

https://doi.org/10.4013/csu.2017.53.2.08

Resumo

Nascidas durante o século XX, a Barquinha, o Santo Daime e a União do Vegetal, conhecidas como as religiões ayahuasqueiras brasileiras, se mantiveram circunscritas à região norte do Brasil pelo menos até o início dos anos de 1970. Desde então, o Santo Daime e a União do Vegetal têm se expandido significativamente, cada qual à sua maneira, alcançando todas as regiões do país, cruzando as fronteiras brasileiras e o Oceano Atlântico. O processo de internacionalização desses grupos envolve complexas redes e alianças transnacionais, suscitando questões intrigantes sobre tradução cultural e diáspora religiosa. Entretanto, esse tema continua pouco explorado, e a produção a respeito é fragmentada e esparsa. Este artigo propõe uma revisão crítica da literatura sobre a internacionalização desses grupos, incluindo artigos, dissertações de mestrado e teses de doutorado em várias línguas, publicadas ou não, bem como textos sobre os aspectos legais. Através de uma abordagem comparativa, procuramos identificar as principais características, tendências e perspectivas do campo de estudos sobre a ayahuasca. Nesse sentido, esperamos chamar atenção para as possibilidades e lacunas dessa discussão e, ao mesmo tempo, estimular o desenvolvimento de futuras pesquisas. Este artigo almeja tornar-se uma espécie de guia para pesquisadores da área, assim como para outras pessoas interessadas no assunto, sendo especialmente importante em tempos em que a internacionalização das religiões ayahuasqueiras brasileiras alcança dezenas de países do mundo. Este tema, argumentamos, oferece um interessante lócus de estudo sobre a interação entre psicodélicos, religião e cultura.

Palavras-chave: ayahuasca, internacionalização, Santo Daime, União do Vegetal, diáspora, religiões ayahuasqueiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glauber Loures Assis, UFMG

Glauber Loures de Assis é Doutor em Sociologia pela UFMG e bolsista CAPES de pós-doutorado (PNPD). Tem Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, onde foi bolsista pelo CNPq. Possui Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora, onde realizou o Bacharelado e Licenciatura, além de uma especialização em Políticas Públicas e Gestão Social. Tem experiência nas áreas de Sociologia e Antropologia, com ênfase em Sociologia da Religião, Sociologia da Cultura, Políticas de Drogas e Antropologia da religião, e atua hoje principalmente nos seguintes campos de pesquisa: religiosidade brasileira; religiões ayahuasqueiras; novos movimentos religiosos e novas espiritualidades; política de drogas e estudos culturais.

Beatriz Caiuby Labate, CIESAS - Guadalajara - México

nasceu em São Paulo em 1971. Formou-se em Ciências Sociais pela UNICAMP em 1996. Em 2000 obteve o título de Mestre em Antropologia Social pela mesma universidade, tendo recebido o Prêmio de melhor Tese de Mestrado da Associação Nacional de Pós-Graduação em Ciências Sociais – ANPOCS. Em 2011, recebeu o título de Doutora em Antropologia Social pela UNICAMP. É co-editora dos livros O uso ritual da ayahuasca (Mercado de Letras 2002, 2004 2º ed.), O uso ritual das plantas de poder (Mercado de Letras, 2005), Drogas e cultura: novas perspectivas (Edufba 2008); Ayahuasca, Ritual and Religion in Brazil (Equinox, 2010), The Internationalization of Ayahuasca (Lit Verlag, 2011), Ayahuasca y Salud (Los Libros de La Liebre de Marzo, 2013), The Therapeutic Use of Ayahuasca (Springer, 2014), Prohibition, Religious Freedom, and Human Rights: Regulating Traditional Drug Use (Springer, 2014),Ayahuasca Shamanism in the Amazon and Beyond (Oxford Univeristy Press, 2014), Drogas, Política y Sociedad en América Latina y el Caribe (CIDE, 2015),  Peyote: History, Tradition, Politics and Conservation (ABC/Clio – Praeger, 2016),co-editora da edição especial Light from the Forest: The Ritual Use of Ayahuasca in Brazil (Journal Fieldwork in Religion 2.3, 2006, publicado em 2008), autora do livro A reinvenção do uso da ayahuasca nos centros urbanos (Mercado de Letras, 2004), co-autora do livro Religiões ayahuasqueiras: um balanço bibliográfico (Mercado de Letras, 2008), traduzido em inglês como Ayahuasca Religions: A Comprehensive Bibliography and Critical Essays (MAPS, 2009) e Música Brasileira de Ayahuasca (Mercado de Letras, 2009), traduzido ao inglês como Opening the Portals of Heaven: Brazilian Ayahuasca Music (Lit Verlag, in press). Também é  autora de vários artigos indexados.

Atualmente, é Professora Visitante do Centro de Pesquisa e Estudos de Pós Graduação em Antropologia Social (CIESAS), em Guadalajara, México. Também é co-fundadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos – NEIP e editora de seu site (www.neip.info).

Downloads

Publicado

2017-10-27

Como Citar

Assis, G. L., & Labate, B. C. (2017). Um panorama da literatura sobre a internacionalização das religiões ayahuasqueiras brasileiras. Ciências Sociais Em Revista, 53(2), 242–252. https://doi.org/10.4013/csu.2017.53.2.08

Edição

Seção

Seção temática: Identidade e alteridade nos conflitos interétnicos