[1]
C. E. Ribeiro, “O arqueólogo do saber é um leitor de Nietzsche?”, CadNiet, nº 30, p. 251-285, mar. 2019.