Como viver no deserto sem transformar em deserto a própria vida

  • Wilson Antonio Frezzatti Junior Doutorando do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo e professor da Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Palavras-chave: metafísica, niilismo, razão imaginativa, razão instrumental

Resumo

Este artigo, por meio de “Nietzsche por Heidegger: contrafiguras para uma perda”, pretende apresentar ao público brasileiro aspectos importantes da interpretação que Cragnolini faz da filosofia de Nietzsche. Ao criticar a via interpretativa de Heidegger, a autora põe em evidência os aspectos criativos e antimetafísicos do pensamento de Nietzsche: simultaneamente a um movimento estruturador da realidade (racional), há um movimento artístico de recriação (imaginação).

Referências

CRAGNOLINI, Mónica B. Nietzsche, camino y demora. Buenos Aires: Editorial Universitaria de Buenos Aires, 1998.

_______. “Nietzsche por Heidegger: contrafiguras para uma perda”. In: Cadernos Nietzsche, 10, 2001. São Paulo, Departamento de Filosofia/USP, p ??.

Publicado
2019-03-06
Seção
Artigos Originais