Heidegger e Nietzsche

o conflito entre arte e verdade

  • Clademir Luís Araldi Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Pelotas.
Palavras-chave: arte, verdade, Heidegger, metafísica

Resumo

São muitas as afirmações de Nietzsche acerca da incompatibilidade entre arte e verdade. A partir delas, Heidegger pondera que a filosofia de Nietzsche significa a inversão do platonismo – não a sua completa superação –, que no limite aponta para uma nova hierarquização do sensível e do supra-sensível. Pretendemos mostrar que essa interpretação não consegue dar conta de todos os aspectos da problemática da arte na filosofia nietzschiana. Nesse sentido, o desacordo entre Heidegger e Nietzsche reside, principalmente, no modo de compreender a aparência.

Referências

HAAR, Michel. Nietzsche et la métaphysique. Paris: Gallimard, 1993.

HEIDEGGER, Martin. Nietzsche (vol. I) Berlim: Günther Neske Verlag, 1961.

LÖWITH, Karl. Nietzsche: Philosophie de l’éternel retour du même. Trad. de Anne-Sophie Astrup. Paris: Calmann-Lévy, 1991.

NIETZSCHE, Friedrich W. Sämtliche Werke. Kritische Studienausgabe (KSA). 15 vols. Organizada por Giorgio Colli e Mazzino Montinari. Berlim: de Gruyter, 1988.

_______. Obras incompletas. Coleção Os Pensadores. Trad. de Rubens R. T. Filho. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

_______. Além do bem e do mal. Prelúdio a uma filosofia do futuro. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

Publicado
2019-03-06
Seção
Artigos Originais