História e memória como crença no futuro:

esquecimento e superação do niilismo em Nietzsche

  • Danilo Augusto Santos Melo Professor do Instituto de Humanidades da Universidade Candido Mendes – UCAM.
Palavras-chave: História, Memória, Esquecimento, Niilismo, Cultura

Resumo

Os temas da memória e do esquecimento são abordados mais profundamente por Nietzsche em duas obras separadas por 14 anos. Apesar da separação temporal, estes temas permanecem estritamente ligados a uma problemática comum: o advento do niilismo. Assim, enquanto na Segunda Consideração Intempestiva a vida é escamoteada pelo excesso de conhecimento histórico, na Genealogia da moral as forças que julgam e despotencializam a vida se expressam pelas figuras da má consciência e do ressentimento, doenças da memória. No entanto, em ambas as obras Nietzsche recorre a duas estratégias próximas para pensar a superação do niilismo: através do acesso ao elemento a-histórico e intempestivo que libera o conhecimento dos grilhões do passado, e pelo esquecimento ativo capaz de livrar a consciência das amarras do ressentimento e da culpa. Nestas obras, o signo da saúde de uma cultura e da potência elevada da vida consiste em que o homem possa se instalar no presente e projetar-se no porvir, isto é, no ponto em que a história e a memória se expressem ativamente como crença no futuro.

Referências

NIETZSCHE, F. Sämtliche Werke. Kritische Studienausgabe (KSA). Organizada por Giorgio Colli e Mazzino Montinari. Berlim: Walter de Gruyter & CO., 1967-1978, 15v.

NIETZSCHE, F. Além do Bem e do Mal. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

_____________. Ecce Homo. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

_____________. Genealogia da moral. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

_____________. Humano, demasiado humano. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

_____________. A gaia ciência. Trad Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

_____________. Segunda consideração intempestiva: da utilidade e desvantagem da história para a vida. Tradução: Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.

Publicado
2019-03-06
Seção
Artigos Originais